Daniel Alves, em depoimento ao Tribunal de Justiça da cidade, mudou sua versão sobre o ocorrido em uma boate no dia 30 de dezembro. Acusado de estupro, o jogador disse ter tido relação sexual consensual com a mulher. Entretanto, na primeira manifestação sobre o caso, alegou desconhecê-la.

A contradição pesou contra o brasileiro, que saiu do depoimento diretamente para prisão. Ele seguirá detido até a realização de julgamento.

Depois que o caso veio à tona, Daniel Alves postou pronunciamento nas redes sociais no último dia 5. Ele não apenas negou qualquer crime como afirmou não conhecer a responsável pela acusação.

De acordo com a imprensa de Barcelona que acompanha o caso, existem fortes indícios contra Daniel Alves, acusado também de agressão.

A prisão foi decretada pela Justiça da Espanha imediatamente depois do depoimento por causa do risco de o jogador fugir.

Entenda o caso
A noite do suposto crime
De acordo com a vítima, que teve a identidade preservada, ela dançava na boate Sutton, em barcelona, com amigos no dia 30 de dezembro quando Daniel Alves a tocou por baixo de sua roupa íntima sem consentimento. O brasileiro ainda a levou ao banheiro e obrigou que ela fizesse sexo com ele.
A mulher disse que relatou aos amigos o que havia ocorrido e procurou a equipe de segurança do estabelecimento, que iniciou o protocolo para casos de agressão sexual.
A polícia foi chamada ao local, mas ao chegar lá o jogador já havia ido embora.

Fonte: globo.com
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *