Quatro crianças indígenas foram resgatadas com vida hoje nas selvas do sudeste da Colômbia. Elas estavam desaparecidas havia 40 dias, após a queda de um pequeno avião monomotor em que viajavam, encerrando uma busca por ar, terra e rios, disseram autoridades das Forças Militares.

As crianças encontradas foram identificadas como: Lesly Mucutuy (13 anos), Soleiny Mucutuy (9 anos), Tien Noriel Ronoque Mucutuy (4 anos) e Cristin Neriman Ranoque Mucutuy (1 ano).

Os menores foram resgatados por tropas do Exército na fronteira dos departamentos de Caquetá e Guaviare, perto da área onde o avião Cessna 206 caiu. O monomotor cobria a rota entre Araracuara e a cidade de San José del Guaviare.

Estão vivos, estão vivos, os encontramos”, disse à Reuters uma fonte militar de alto escalão envolvida com a operação de resgate.

As quatro crianças serão levadas ao Hospital Militar de Bogotá para atendimento especializado, segundo o jornal El Tiempo. Eles estão desnutridos e com picadas de mosquito pelo corpo.

María Fátima Valencia, avó das crianças, disse que pediu a guarda para poder cuidar deles.

Nunca perdi a esperança, sempre estive apoiando a busca. Me sinto muito feliz, agradeço ao presidente Petro e aos meus ‘compatriotas’ que passaram por tantas dificuldades.”María Fátima Valencia, avó das crianças

O presidente colombiano comemorou que as crianças foram achadas e escreveu nas redes sociais que a notícia é “uma alegria para todo o país”.

O acidente e a operação
A aeronave, com sete ocupantes, declarou emergência na manhã de 1º de maio, devido a uma aparente falha no motor.

Os três adultos que estavam no avião (a mãe das crianças, o piloto e uma liderança indígena) morreram. Seus corpos foram encontrados dentro da aeronave, enquanto as quatro crianças sobreviveram ao impacto.

As crianças saíram do avião e começaram a caminhar em busca de ajuda no meio da selva, segundo as informações das Forças Militares. Acredita-se que os pequenos recorreram aos saberes ancestrais para sobreviver, informou o La Nación.

Os socorristas contaram com o apoio de cães treinados. Antes do resgate, eles encontraram vestígios de frutas que as crianças comeram para sobreviver, bem como abrigos improvisados feitos de vegetação no meio da selva.

Aeronaves e helicópteros da Força Aérea e do Exército participaram da operação.

As buscas pelos menores foram difíceis, pois a vegetação da região é densa, com árvores que atingem 40 metros de altura. Há a presença de onças, cobras e outros animais perigosos, além da chuva rigorosa que impedia de escutar possíveis gritos de socorro. A área também é de difícil acesso por rio e não tem estradas, então os moradores costumam viajar em voos privados.

*Com AFP, El País, Reuters e canal RCN.
Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *