Conecte-se conosco

Cidades

Covid-19: FMS reabre agendamento para pessoas com comorbidades

Publicado

em

Covid-19: FMS reabre agendamento para pessoas com comorbidades

A FMS (Fundação Municipal de Saúde)  reabriu nesta sexta-feira (21) o agendamento da vacina contra a Covid-19 para a faixa etária de 18 a 59 anos para portador de comorbidades. Terão direito à vacina as pessoas que apresentem alguma das doenças listadas no plano nacional de vacinação ou deficiência permanente, que sejam gestantes e puérperas com comorbidades, pessoas com transtorno do espectro autista, pessoas que tem síndrome de down e pessoas com paralisia cerebral.

O agendamento da dose é no site http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/

Para estes grupos, a vacina é do laboratório Pfizer, que está disponível em pontos específicos estabelecidos pela FMS: Teresina Shopping, Centro Universitário Uninovafapi, Hospital da Primavera, Hospital do Buenos Aires, Hospital do Promorar e Hospital Universitário (HU).

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, explica que a vacina da Pfizer requer estrutura complexa para a aplicação das doses. “Em todos esses postos de vacinação nos hospitais tem equipe médica de apoio e nos postos do Teresina Shopping e da Uninovafapi tem equipe do Samu avançado com profissionais e medicamentos para atender algum caso de intercorrência”, informa.

Emanuelle Dias, coordenadora da campanha de vacinação em Teresina, orienta que as pessoas devem se dirigir aos pontos com documentos. “É necessário apresentar identidade, CPF ou cartão SUS; comprovante de endereço que comprove que são residentes do município de Teresina e mais um documento que comprove de que grupo elas fazem parte, no caso um laudo ou uma receita que deixe claro à equipe de vacinação a que grupo pertencem”, explica.

Para gestantes, é pedido ainda que apresente o cartão da gestante ou laudo médico; e para as puérperas, certidão ou declaração de nascimento do bebê, além do laudo que comprove a comorbidade para ambos os grupos. Para pessoas com deficiência permanente, é pedido um laudo médico que comprove essa condição.

Fonte: Ascom/FMS

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda