Conecte-se conosco

Cidades

Covid-19: COE aprova medidas de restrição adotadas pelo governo

Publicado

em

O governador Wellington Dias se reuniu nesta quarta-feira (27) com o COE Ampliado, para apresentar às diversas instituições o decreto 19.445, que impõe restrições a algumas atividades econômicas e eventos, visando reduzir o índice de transmissibilidade do coronavírus no Piauí. O chefe do executivo estadual explicou o quadro atual, com dados que demonstram crescimento nos números de casos, internações e mortes por Covid-19, cenário que exigiu a adoção das medidas.

“Tivemos uma elevação fora do padrão nas estatísticas e a recomendação do COE foi por medidas urgentes de contenção do vírus. Tem a ver com o carnaval e com o cuidado que precisamos ter com a população”, pontuou o chefe do executivo estadual.

Representantes do COE destacaram a gravidade do quadro e a necessidade das medidas.

“A população precisa entender que não queremos tirar liberdade, mas as orientações sanitárias foram descumpridas com muitas festas, até irregulares, que trouxeram grande dano social. Sem controle e acompanhamento, há risco real de não conseguirmos dar conta da ocupação”, avaliou Vinícius Nascimento, membro do COE.

O decreto limita o funcionamento do comércio, proíbe festas carnavalescas e outros eventos festivos, bem como atividades em ambientes públicos e privados que possam causar aglomeração. Atividades consideradas essenciais, como mercados, supermercados, frigoríficos, drogarias, farmácias, lavanderia, postos, revenda de gás, borracharias, hotéis, vigilância, bancos e casas lotéricas, não foram atingidos.

Paralelo às restrições, o governo está adotando medidas para potencializar o combate ao coronavírus. Uma delas é o aumento de leitos hospitalares de UTI. De acordo com Alderico Tavares, superintendente da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), há um cronograma para abertura de 40 vagas de terapia intensiva, começando ainda nesta semana, abrangendo os hospitais Natan Portela, Getúlio Vargas, Monte Castelo e Polícia Militar. A Sesapi anuncia também o chamamento público para contratação de 60 vagas de UTI em hospitais particulares.

“O avanço na abertura de leitos e as medidas recomendadas pelo COE contribuirão decisivamente para a diminuição da taxa de transmissibilidade, índice de ocupação em hospitais e redução de mortes”, considerou Florentino Neto, secretário de Estado da Saúde.

Para fortalecer as ações de combate, o governo reativou barreiras sanitárias no aeroporto de Teresina e nas divisas do estado. Foi anunciada também a retomada do programa Busca-Ativa, que promove testagem de casa em casa, encaminhando para tratamento os casos positivos para covid-19.

O COE Ampliado aprovou as medidas adotadas pelo governo. “O decreto, comparado com anteriores, está de bom tamanho. Tem que se agir no momento certo e é o que estamos fazendo”, considerou o juiz Manoel Dourado, que representou o Tribunal de Justiça do Piauí.

“Embora algo restritivo, o bom senso aqueceu o setor lojista”, avaliou Sávio Normando, presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas.

O decreto 19.445 é válido até o dia 21 de fevereiro e deve ser reavaliado semanalmente, com vase nos números apresentados pela Sesapi. O governador Wellington Dias vai propor ao Fórum de Governadores, a adoção de medidas restritivas nos demais estados brasileiros.

Fonte: CCOM

Banca de Jornal

Propaganda