O caixão com o corpo de Pelé deixou o hospital às 2h04 com destino à Vila Belmiro, estádio que viu nascer o craque e lhe mostrou para o mundo. Quatro batedores em motocicletas Harley Davidson abriram caminho para o carro funerário até a via Anchieta. Dali em diante carros das polícias Civil, Militar e Rodoviária, e da Tropa de Choque escoltaram o Rei.

O percurso de quase 90 km pela Serra do Mar foi feito em uma hora e 53 minutos. Um quarteirão antes do estádio, na rua Princesa Isabel, integrantes de torcidas organizadas do Santos soltaram fogos de artifício em homenagem ao eterno camisa 10. Com bandeiras e aplausos, pelo menos 50 pessoas acompanharam o carro até a frente do local, onde fãs já se concentram na fila para as despedidas.

O corpo do Rei do Futebol foi embalsamado e mantido em área refrigerada no Einstein. O procedimento de tanatopraxia deve permitir que o caixão fique aberto em parte do velório —antes, a previsão era de que fosse lacrado.

Pelé morreu na quinta-feira (29), após sofrer falência de múltiplos órgãos decorrente de um câncer no cólon.

Os portões da Vila Belmiro estarão abertos, e o acesso será pelos portões 2 e 3, com saída pelos portões 7 e 8. O velório aberto ao público começará às 10h de segunda-feira (2) e terminará às 10h de terça-feira (3).

Em seguida, o corpo será levado em cortejo pelas ruas de Santos até o cemitério Memorial Necrópole Ecumênica.

Fonte: Folhapress
Foto: Rede social

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *