Conecte-se conosco

Internacional

Coronavírus: Trump anuncia suspensão de todos os voos da Europa para os EUA

Publicado

em

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou hoje a suspensão de todos os voos provenientes da Europa para os EUA pelos próximos 30 dias. As restrições, tomadas em função da pandemia de covid-19, serão iniciadas na próxima sexta-feira (13), a partir da meia-noite, e não se aplicarão ao Reino Unido.

“A União Europeia falhou em tomar as mesmas precauções [que os EUA] e em restringir voos da China e outros países”, criticou Trump. “Decidi tomar medidas duras, mas necessárias, para proteger a saúde e o bem-estar de todos os norte-americanos e evitar que novos casos entrem em nosso território. Vamos suspender todos os voos da Europa para os EUA pelos próximos 30 dias”, completou.

A iniciativa, segundo o presidente, se aplica somente a aeronaves comerciais, de passageiros, e não a aviões de carga vindos do continente europeu. “Paralelamente, estamos monitorando a situação na China e na Coreia do Sul e, uma vez que a situação [nesses países] melhore, vamos reavaliar as restrições”, anunciou.

Acordo com planos de saúde
Trump ainda lembrou do encontro que teve com representantes dos planos de saúde no início da semana para discutir ações contra o coronavírus. De acordo com o presidente, eles concordaram em não fazer cobranças adicionais pelos tratamentos contra a doença, “estendendo a cobertura do seguro” gratuitamente.

Ao contrário do Brasil, que tem o SUS (Sistema Único de Saúde), os EUA não contam com um serviço público de saúde.

O norte-americano também garantiu que as autoridades competentes estão trabalhando incansavelmente para disponibilizar terapias antivirais em tempo recorde. “Esses tratamentos vão reduzir significativamente o impacto e o alcance do coronavírus”, disse Trump.

O presidente ainda citou a criação, na semana passada, de um fundo de US$ 8,3 bilhões para ajudar o Centro de Controle e Prevenção de Doenças norte-americano (CDC, na sigla em inglês) no “combate ao vírus, desenvolvimento de vacinas e distribuição de suprimentos médicos”.

Medidas drásticas também na Europa
Mais cedo, atendendo a um pedido da região da Lombardia, o governo da Itália passou a tratar toda a península inteira como zona vermelha para conter a disseminação do vírus. Com isso, todas as lojas, bares e restaurantes devem permanecer fechados, segundo divulgado pelo jornal “Corriere della Sera”.

“A saúde dos italianos vem em primeiro lugar. Pedimos a suspensão de todas as atividades comerciais, exceto as relacionadas a bens de primeira necessidade e farmácias. Fechemos bares, restaurantes, hotéis, pubs, cabeleireiros. Indústrias e fábricas só vão continuar a operar se tiverem condições de proteger os trabalhadores”, anunciou o primeiro-ministro Giuseppe Conte.

Serviços de transporte, bancários, postais e de segurança funcionam normalmente, acrescentou Conte. “A principal regra se mantém: devemos limitar os deslocamentos a motivos de necessidade ou para ir ao mercado”, reforçou.

Ao final, o premiê deixou uma mensagem de otimismo e pediu a colaboração de todos os italianos. “O país precisa da responsabilidade de cada um de nós. Somos parte de uma mesma comunidade. Todos se beneficiam dos próprios sacrifícios e dos sacrifícios dos demais. Ficamos distantes hoje para nos abraçarmos depois. Juntos vamos conseguir”, concluiu.

Até o momento, 827 pessoas morreram e mais de 12 mil casos foram confirmados no país, que tem hoje a situação mais crítica da Europa.

Covid-19 agora é pandemia
Pela manhã, a OMS (Organização Mundial da Saúde) mudou a classificação da covid-19 para pandemia, num reconhecimento de que a estratégia de conter a proliferação da doença já não seria suficiente. A classificação significa que uma transmissão recorrente está ocorrendo em diferentes partes do mundo e de forma simultânea.

Na prática, a agência indica que governos devem trabalhar não apenas conter um caso, mas também para atender uma parcela da população mais ampla e vulnerável. Agora, as antigas estratégias precisam ser substituídas por um plano sanitário que evite mortes e que atue para toda a população, como é o caso da proibição de voos anunciada hoje por Trump.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Morre príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth, aos 99 anos

Publicado

em

Morreu nesta sexta-feira (9) aos 99 anos o príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth 2ª.

O anúncio foi feito através das redes sociais da família britânica.

“É com profunda tristeza que Sua Majestade, a Rainha anunciou a morte de seu amado marido, Sua Alteza Real, o Príncipe Philip, Duque de Edimburgo. Sua Alteza Real faleceu pacificamente esta manhã no Castelo de Windsor”, informou a conta da realeza.

Fonte: Folhapress

Continue lendo

Internacional

Policial morre após motorista avançar contra barreira no Capitólio dos EUA

Publicado

em

Um motorista atropelou dois policiais no Capitólio, como é conhecido o Congresso dos Estados Unidos, em Washington (DC), no início da tarde desta sexta-feira (2). Um dos agentes morreu e o outro foi ferido. O condutor também morreu após ter sido baleado pelas forças de segurança.

A área passou parte da tarde isolada sem que ninguém pudesse entrar ou sair do perímetro de segurança.

Segundo a chefe de polícia do Capitólio, Yogananda Pittman, por volta das 14h o motorista avançou o carro contra os policiais, desceu do veículo portando uma faca e atingiu um dos agentes, sendo baleado e detido pela polícia na sequência.

Tanto os agentes como o suspeito foram encaminhados a unidades hospitalares. Um dos policiais morreu antes de chegar ao hospital, enquanto o condutor do veículo, em estado grave, morreu pouco depois de dar entrada na unidade de saúde.

O policial morto, identificado como William ‘Billy’ Evans, integrava a polícia do Capitólio há 18 anos. A corporação não deu mais detalhes sobre o estado de saúde do outro agente ferido na ação.

“Tem sido um ano difícil e desafiador para nós”, afirmou Pittman.

Pouco após a ocorrência, a polícia emitiu o seguinte alerta às pessoas que se encontravam dentro do complexo: “É permitido se locomover entre os prédios, mas evitem janelas e portas que dão para a área externa. Se estiver do lado de fora, busque uma área coberta”.

Às 16h18, a polícia do Capitólio divulgou ter liberado a área externa do complex e que apenas o local onde ocorreu o incidente permanecerá isolado. Pouco depois, publicou um comunicado sobre o incidente. Confira a íntegra:

“Estamos devastados ao compartilhar a triste notícia da morte de um de nossos agentes envolvidos no incidente da tarde de hoje. A Polícia do Capitólio está em busca de contato com entes do policial antes de divulgar novas informações.

Pouco após 13h (14h no horário de Brasília), um homem em um carro sedan jogou o veículo em cima de uma barreira policial no Capitólio, atropelando dois oficiais. Imediatamente a corporação fechou o complexo do Capitólio. O homem deixou o veículo portando uma faca e correu em direção aos policiais. Ao menos um agente sacou a arma e atirou no suspeito. Um dos agentes foi levado para o hospital. O outro para um pronto-atendimento. O suspeito também foi encaminhado a um hospital, onde morreu em função de seus ferimentos por volta de 13h30 (14h30 de Brasília).

Fonte: Folhapress

Continue lendo

Internacional

Canal de Suez: navio é ‘quase’ desencalhado após 6 dias

Publicado

em

O enorme cargueiro que bloqueia há 6 dias o Canal de Suez, no Egito, voltou a flutuar parcialmente. O Ever Given, de 400 metros de comprimento, foi reposicionado e liberado da margem do canal de onde estava encalhado, segundo autoridades.

O curso do cargueiro que carrega 20 mil contêineres foi corrigido em 80%, afirmou a Autoridade do Canal de Suez. Agora, os esforços estão voltados para fazer o navio flutuar totalmente.

A popa do Ever Given está no momento a quase 100m da margem do canal, que tem 400 metros de largura.

A notícia da liberação parcial da embarcação ampliou o otimismo de que as operações sejam retomadas em breve no canal e levou a uma queda no preço do petróleo bruto, já que parte da distribuição global da commodity acabou afetada pelo encalhe.

A operação para liberar a embarcação durou 5 dias, e mobiliza retroescavadeiras e equipamentos de dragagem, um grupo de rebocadores e a retirada parcial do peso da embarcação para tentar facilitar o delicado trabalho de engenharia.

Havia risco de o navio desequilibrar ou se partir, por exemplo. Mergulhadores não detectaram abalos no casco.

No início da madrugada desta segunda-feira (29), o Ever Given começou a se movimentar à medida que a maré subia. Estima-se que essa operação avance mais com um novo pico de maré ao longo do dia.

O tráfego será retomado assim que o navio puder ser movido para uma área de espera, disse a autoridade. Ainda será preciso inspecionar a estabilidade do canal antes que o fluxo seja retomado.

O Ever Given encalhou na manhã de terça-feira (23/3) em meio a ventos fortes e uma tempestade de areia que afetou sua visibilidade. Ele bloqueia uma das rotas comerciais mais movimentadas do mundo, forçando empresas a redirecionarem navios, o que causa longos congestionamentos.

Relatos de que o navio havia sido desencalhado aumentaram a esperança de que o tráfego ao longo do canal pudesse ser retomado em algumas horas, abrindo caminho para cerca de US$ 9,6 bilhões (quase R$ 55 bilhões) em mercadorias que estão sendo retidas a cada dia.

Empresas especializadas em comércio marítimo estimam que, no total, as perdas econômicas direta ou indiretamente ligadas ao encalhe passem de R$ 300 bilhões. Há quase 370 embarcações na fila à espera da liberação do canal.

Cerca de 12% do comércio global passa pelo Canal de Suez de 193 km (120 milhas), que conecta o Mar Mediterrâneo ao Mar Vermelho, criando um caminho mais curto entre a Ásia e a Europa.

Fonte: Folhapress

Continue lendo

Popular