Conecte-se conosco

    Cidades

    Conselheira tutelar diz que família de bebê morto em ritual seguia profeta

    Publicado

    em

    Conselheira tutelar diz que família de bebê morto em ritual seguia profeta

    A conselheira Socorro Arraes, do Conselho Tutelar da zona Leste de Teresina, disse nesta quarta-feira (23) que a mãe de Wesley Carvalho Ferreira, de 1 ano e 9 meses, confirmou que a família do esposo seguia um suposto “profeta”, que seria um adolescente de 12 anos.

    De acordo com conselheira tutelar, o adolescente, que seria o suposto “profeta”, é parente do pai da criança assassinada.

    “Ela disse que é um adolescente da mesma família, que parece que tem 12 anos. A família toda morava no mesmo espaço aqui em Teresina. Segundo alguns vizinhos, ele estava num culto, levantou e disse que era um profeta”, afirmou Socorro Arraes.

    A conselheira acrescentou que a mãe do bebê alegou que estava sendo ameaçada e por isso inventou o sequestro da criança.

    “A polícia precisa investigar se ela está ou não falando a verdade. Segundo a mãe, ela era ameaçada, coagida e por isso a história do sequestro”, relatou a conselheira tutelar.

    Morte em ritual
    O delegado Matheus Zanatta informou que a polícia trabalha com a hipótese de a criança ter sido morta em uma espécie de ritual.

    “Eles [pai, mãe e avós] já foram interrogados e existem alguns fatos obscuros e controversos que precisam ainda ser esclarecidos. A Polícia Civil descarta a hipótese de sequestro e trabalha com outras linhas de investigação. Uma delas é que a família da vítima ficou em jejum duas semanas, orando, e depois sacrificou a criança, colocando fogo no seu corpo”, revelou o delegado.

    Da Redação

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular