Conecte-se conosco

Cidades

Comandante expulsa policial militar acusado de matar radiologista

Publicado

em

O policial militar Max Kellyson Marques foi expulso da Polícia Militar do Piauí pelo comandante da corporação, coronel Lindomar Castilho. Ele é acusado de ter assassinado o radiologista Rudson Vieira da Silva, que ocorreu dentro de um bar no ano passado.

Na decisão, publicada dada no último dia 27 de novembro de 2020, a PM abriu um processo administrativo disciplinar contra o PM, que não possui estabilidade em virtude das condutas de indício de indisciplinaridade de natureza grave que afetaram a instituição e o decoro policial.

O juiz Jorge Cley Martins, da Central de Inquéritos de Teresina, concedeu a liberdade provisória do acusado em dezembro de 2019. O soldado Max Kellysson é acusado de ter efetuado disparo de arma de fogo contra a vítima dentro do Boteco do Gil, em Teresina. A vítima morreu no hospital dias depois.

Decisão da PM
Em relatório da PM, o comandante julgou procedentes as acusações do soldado e acatou a decisão julgando culpado pela prática da conduta inicial sobre malferimentos aos preceitos militares, com afronta à honra, a ética e amoralidade dos princípios a classe militar e que foram ocasionados no envolvimento da prática que levou ao homicídio.

O soldado Max foi considerado incapaz de permanecer dentro da Policia Militar do Estado do Piauí efetuando quaisquer atividades.

Da Redação
Com informações da Ascom/PM

Banca de Jornal

Propaganda