Fernando Diniz será o novo treinador da seleção brasileira. A CBF quer o comandante do Fluminense para ser interino enquanto a entidade espera que Carlo Ancelotti assuma o comando do ciclo até a Copa do Mundo de 2026. O contrato será de seis meses ou um ano, dependendo da data em que o italiano poderá deixar o Real Madrid.

O combinado nas negociações é que Fernando Diniz concilie o trabalho com o Fluminense e se apresente nas datas Fifa para comandar a Seleção. A CBF procurou o clube para tratar da liberação, e a resposta foi que isso só ocorreria perante pagamento de multa, e as partes chegaram a um consenso. Com o acordo, o Tricolor não será prejudicado em momentos-chave da temporada, como o mata-mata da Libertadores.

Não há definição se Fernando Diniz permanecerá na comissão técnica da Seleção após a chegada do italiano. O primeiro compromisso do novo treinador será a abertura das eliminatórias, em setembro. Na data Fifa de 4 a 12 de setembro, o Brasil recebe a Bolívia, em local a definir, e visita o Peru, em Lima.

O interino terá ainda mais quatro partidas em 2023, todas pelas eliminatórias: Venezuela (em casa) e Uruguai (fora), em outubro, Argentina (em casa) e Colômbia (fora), em novembro. Se Ancelotti não deixar o Real em janeiro, Diniz será o comandante da Seleção ainda na data Fifa de março de 2024, quando serão disputados dois amistosos, um deles já marcado, contra a Espanha, em Madri.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *