Conecte-se conosco

Brasil

Bolsonaro tira máscara, manda repórter e equipe calarem a boca

Publicado

em

Bolsonaro tira máscara, manda repórter e equipe calarem a boca

Num momento em que o país supera 500 mil mortes pela Covid e que é alvo de protestos a favor do impeachment, o presidente Jair Bolsonaro reagiu com agressividade a perguntas feitas a ele nesta segunda-feira (21) em Guaratinguetá, no interior de São Paulo.

Antes de interromper abruptamente uma rápida entrevista, o presidente mandou uma repórter e integrantes da sua própria equipe calarem a boca, tirou a máscara, reclamou da CNN Brasil e fez ataques à TV Globo.

O presidente se irritou inicialmente após ser lembrado que havia sido multado pelo Governo de São Paulo por não ter usado máscara de proteção durante uma motociata no último dia 12.

Após citar a utilização de capacete como justificativa naquele caso, foi questionado por chegar ao evento em Guaratinguetá sem máscara e respondeu: “Eu chego como quiser, onde eu quiser, eu cuido da minha vida. Se você não quiser usar máscara, você não usa”.

A irritação do presidente ocorre num momento de pressão por uma sequência de fatos negativos ao governo.

O presidente se irritou inicialmente após ser lembrado que havia sido multado pelo Governo de São Paulo por não ter usado máscara de proteção durante uma motociata no último dia 12.

Após citar a utilização de capacete como justificativa naquele caso, foi questionado por chegar ao evento em Guaratinguetá sem máscara e respondeu: “Eu chego como quiser, onde eu quiser, eu cuido da minha vida. Se você não quiser usar máscara, você não usa”.

A irritação do presidente ocorre num momento de pressão por uma sequência de fatos negativos ao governo.

Além das críticas diante da marca de 500 mil mortes pela Covid e dos protestos que ganharam corpo nas ruas no sábado (19), Bolsonaro teve queda de popularidade nos últimos meses, enfrenta desgaste com a CPI da pandemia no Senado e viu seu principal rival potencial para 2022, o ex-presidente Lula, ganhar projeção.

Levantamento do Datafolha em maio mostrou o petista com 41% das intenções de voto no primeiro turno, contra 23% de Bolsonaro, no cenário eleitoral para o ano que vem. No segundo turno, Lula venceria por 55% a 32%.

O vídeo com a entrevista do presidente nesta segunda-feira foi postado nas redes sociais por um canal bolsonarista.

“CNN? Vocês elogiaram a passeata agora de domingo, né? Jogaram fogos de artifício em vocês e vocês elogiaram ainda”, afirmou Bolsonaro a repórteres, em uma referência aos protestos do último sábado que reuniram milhares de manifestantes pelo país para pedir mais vacina e a saída do presidente.

Sobre o não uso de máscara na motociata de São Paulo, o presidente afirmou: “Eu estava com capacete balístico a prova de 762 [durante passeio de motocicleta em São Paulo no último dia 12]. Então, vou ser multado toda vez que andar de moto por aí? Porque eu sou alvo de canalhas do Brasil”, disse o presidente, antes de interromper a entrevista e se dirigir a assessores posicionados atrás dele. “Dá pra calar a boca aí atrás, por favor?”

Novamente, Bolsonaro disse que era a prova viva de que o tratamento precoce funcionava, apesar da falta de comprovação científica.

“Tudo o que eu falei sobre a Covid, infelizmente, para vocês, deu certo. Tratamento precoce salvou a minha vida. Muitos jornalistas falam comigo reservadamente que usaram hidroxicloroquina e ivermectina. Por que vocês não admitem isso?”, questionou.

Fonte: Folhapress

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda