O presidente Jair Bolsonaro nomeou o general Júlio Cesar de Arruda para comandar interinamente o Exército a partir do dia 30 de dezembro. Arruda foi o escolhido pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para chefiar a Força em seu governo.

O decreto de nomeação foi assinado na terça-feira e publicado nesta quarta-feira no Diário Oficial da União (DOU), quatro dias antes da posse de Lula. Arruda foi exonerado da sua posição anterior, de chefe do Departamento de Engenharia e Construção.

A antecipação na troca do comando do Exército foi negociada por José Múcio Monteiro, indicado por Lula para assumir o Ministério da Defesa, com o atual titular da pasta, Paulo Sérgio Nogueira.

Escolhido por Lula para ser o comandante da Marinha, o almirante de esquadra Marco Sampaio Olsen também foi exonerado do seu cargo atual, de comandante de Operações Navais. Entretanto, não foi nomeado para um novo cargo.

— Os comandados serão os mesmos. Eu estarei na transição. No dia 30, às 10h30, o general Freire vai sair e entregar interinamente a quem vai comandar definitivamente. É uma coisa absolutamente tranquila, não há viés político, sem nenhum problema —disse Múcio.

Fonte: globo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *