Conecte-se conosco

    Brasil

    Bolsonaro decreta luto oficial por morte da rainha Elizabeth 2ª

    Publicado

    em

    Bolsonaro decreta luto oficial por morte da rainha Elizabeth 2ª

    O presidente Jair Bolsonaro (PL) decretou nesta 5ª feira (8.set.2022) luto oficial de 3 dias pela morte da rainha Elizabeth 2ª, monarca mais longeva do Reino Unido. O decreto foi publicado em edição extra do DOU (Diário Oficial da União). O presidente lamentou o falecimento da monarca e disse que ela foi “uma rainha para todos nós”.

    Na manhã desta 5ª feira, o Palácio de Buckingham havia informado que os médicos da monarca estavam “preocupados” com a saúde da rainha Elizabeth 2ª. Aos 96 anos, ela foi colocada sob supervisão médica. Integrantes da família real viajaram para encontrar a rainha no castelo de Balmoral, na Escócia, onde ela estava hospedada. Horas depois a morte da monarca foi confirmada.

    “É com grande pesar e comoção que o Brasil recebe a notícia do falecimento de Sua Majestade a Rainha Elizabeth 2ª, uma mulher extraordinária e singular, cujo exemplo de liderança, de humildade e de amor à pátria seguirá inspirando a nós e ao mundo inteiro até o fim dos tempos”, disse Bolsonaro em seu perfil no Twitter. Outros políticos brasileiros, entre ministros, congressistas e candidatos, também lamentaram a morte da rainha.

    “Nesta data triste para o mundo, decretamos três dias de luto oficial e convidamos todo o povo brasileiro a prestar homenagens à Rainha Elizabeth 2ª. DEUS SALVE A RAINHA!”, declarou Bolsonaro.

    Elizabeth 2ª assumiu o trono aos 26 anos e havia completado 70 anos de reinado neste ano. Por problemas de saúde e mobilidade, ela não compareceu à comemoração do Jubileu de Platina em 2 de junho de 2022.

    Em comunicado, Charles, o filho mais velho da rainha e agora rei, afirmou que a morte da mãe é um “momento de grande tristeza” para ele e para todos os integrantes da família real. Aos 73 anos, Charles é o monarca mais velho a iniciar um reinado.

    Bolsonaro só decretou luto no país outras 3 vezes ao longo de seu mandato. A última vez foi em 8 de julho pela morte do ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe. Antes, Bolsonaro decretou luto em 25 de janeiro deste ano pela morte do escritor e ideólogo Olavo de Carvalho, aos 74 anos.

    O chefe do Executivo também assinou decreto pelo falecimento do ex-vice-presidente da República Marco Maciel, que morreu em 12 de junho de 2021, aos 80 anos. O político foi vice de Fernando Henrique Cardoso de 1995 a 2002.

    Na 4ª feira (7.set), a rainha enviou mensagem ao governo brasileiro sobre a comemoração do bicentenário da Independência do Brasil. Ela deu parabéns e mencionou a vista que fez ao Brasil em 1968.

    “Em meio à celebração da importante ocasião dos 200 anos de independência, gostaria de parabenizar Vossa Excelência e enviar minhas felicitações ao povo da República Federativa do Brasil, lembrando com carinho da minha visita ao país, em 1968. Que continuemos trabalhando com esperança e determinação para superar os desafios globais juntos”, disse a rainha.

    Fonte: Poder360

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular