Conecte-se conosco

    Economia

    Black Friday: veja dicas para aproveitar as ofertas e fugir do prejuízo

    Publicado

    em

    Black Friday: veja dicas para aproveitar as ofertas e fugir do prejuízo


    Muito esperada por muitos consumidores ávidos por promoções, a Black Friday, celebrada nesta sexta-feira (25), chega com expectativas altas do comércio são altas: a confederação nacional do setor espera vendas de mais de R$ 4 bilhões.

    Os bolsos dos brasileiros, no entanto, não estão preparados para tanto gasto: quase 80% das famílias já estão endividadas, e quatro em cada dez adultos estão com o nome no vermelho.

    Para não se enrolar em dívidas, a ideia é ter planejamento. Uma boa dica é ter objetivos específicos para evitar compras não programadas e gastos que podem comprometer o orçamento depois.

    Uma sugestão, de acordo com a Recovery, empresa do Grupo Itaú, é anotar os detalhes do que vai buscar. Se for uma roupa, tenha em mente o tamanho, cor, tipo de tecido ou material (no caso de calçados e bolsas). Se for um pacote de viagem, anote o destino, data e tipo de hospedagem, por exemplo. Assim, você evita perder tempo na hora de procurar e não corre o risco de comprar apenas por impulso.

    Outra sugestão é estabelecer um limite. Além de ajudar no autocontrole, planejar quanto irá gastar é uma maneira de evitar sair da Black Friday endividado. O valor deve ser definido levando em conta sua renda e gastos mensais e não pode comprometer mais do que 30% do limite do cartão.

    Faça uma boa pesquisa de preços
    Se você pretende fazer compras na Black Friday, o ideal é começar a pesquisa de preços o quanto antes. Assim, será possível saber se o desconto oferecido na data vale a pena – e já pode planejar o orçamento para o gasto desde já.

    Cuidados com os golpes
    Além dos riscos de cair na inadimplência, o que parece uma oportunidade para aproveitar os bons preços e adiantar as compras de Natal pode esconder outros perigos. Isso porque quadrilhas aproveitam o momento de euforia com o grande volume de ofertas para aplicar golpes que causam prejuízo, especialmente usando a tática da engenharia social, que consiste na manipulação do usuário para que ele forneça informações confidenciais e para o roubo de dados pessoais.

    “Nesta época do ano são comuns abordagens de criminosos com páginas falsas que simulam e-commerce; promoções falsas enviadas por e-mails, SMS e mensagens de WhatsApp e a criação de perfis falsos que investem em mídia pra aparecer em páginas e stories de redes sociais”, alerta Adriano Volpini, diretor do Comitê de Prevenção a Fraudes da Febraban.
    Confira, abaixo, algumas dicas da Febraban para evitar problemas na Black Friday:

    Compras online
    Dê preferência aos sites conhecidos para as compras e verifique a reputação de sites não conhecidos em comentários de clientes que já utilizaram as plataformas
    Nunca use um computador público ou de um estranho para efetuar compras ou coloque seus dados bancários
    Sempre utilize, em seu computador ou smartphone, softwares e aplicativos originais e mantenha sempre um antivírus atualizado
    Verifique com atenção as formas de pagamento oferecidas pelo e-commerce e desconfie quando existem poucas opções
    Sempre cheque políticas de troca e devoluções das lojas

    Atenção nas redes sociais e com perfis falsos
    Desconfie das promoções cujos preços sejam muito menores que o valor real do produto, pois criminosos se utilizam da empolgação dos consumidores em fazer um grande negócio para coletar informações e aplicar golpes que geram grandes prejuízos, tática muito usada em redes sociais
    Nunca preencha formulários com dados pessoais para ter acesso às promoções da Black Friday
    Golpistas criam perfis de lojas famosas e patrocinam posts nas redes sociais para enganar o consumidor. Verifique se a página tem selo de autenticação, número de seguidores compatíveis e também comentários de outros compradores

    Fique atento na hora de pagar com Pix e boletos
    Se for pagar com Pix, sempre faça o pagamento dentro do ambiente da loja virtual. Quando o varejista fornecer o código QR Code, confira com atenção todos os dados do pagamento e se a loja escolhida é realmente quem irá receber o dinheiro. Só após essa checagem detalhada, faça a transferência
    Se for pagar a compra com boleto, confira quem é a empresa beneficiária que aparece no momento no boleto, no aplicativo ou site do banco. Se o nome for diferente da marca ou empresa onde a compra foi feita, a transação não deve ser concluída
    Dê preferência para usar os cartões virtuais para fazer suas compras online
    Se for fazer uma compra presencial, sempre confira o valor na maquininha de cartão antes de digitar a sua senha. Também sempre verifique se o cartão devolvido é realmente o seu

    Atente aos links
    Ao usar sites de busca, verificar cuidadosamente o endereço (URL) para garantir que se trata do site que deseja acessar. Fraudadores usam “links falsos patrocinados” para ganhar visibilidade nos resultados de buscas
    Tenha muito cuidado com e-mails de promoções que tenham links. Ao receber um e-mail não solicitado ou de um site no qual não esteja cadastrado para receber promoções, é importante verificar se realmente se trata de uma empresa idônea. Acesse o site digitando os dados no navegador e não clicando
    Fique atento ao e-mail do remetente. Empresas de grande porte não utilizam contas privadas como @gmail, @hotmail ou @terra e entidades públicas sempre usam @gov.br ou @org.br.

    Fonte: globo.com
    Foto: Reprodução

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular