O Bayern de Munique sofreu no fim, mas bateu o PSG por 1 a 0, com direito a dois gols anulados de Mbappé. A partida de hoje foi válida pela ida das oitavas de final do torneio e teve Coman como único marcador.

O resultado deu continuidade aos 100% de aproveitamento dos alemães na Liga dos Campeões: na fase de grupos, os comandados de Julian Nagelsmann venceram os seis duelos que jogaram e sofreram apenas dois gols.

Neymar e Messi pouco produziram, e Mbappé, recuperado de uma lesão na coxa, iniciou a partida no banco de reservas. O francês foi acionado só na segunda etapa por Christophe Galtier e até balançou as redes duas vezes, mas estava impedido em ambos os casos.
Os times só voltam a se enfrentar no dia 8 de março, às 17h (de Brasília), desta vez em Munique. Quem vencer, avança às quartas da Champions.

Gols e destaques
O Bayern usou três zagueiros e iniciou a partida melhor do que o adversário. Coman e Cancelo atuaram como alas e impediram, principalmente, as subidas de Hakimi pelo lado do PSG. Diante da dificuldade para ter a bola, os mandantes até apostaram em esporádicos contra-ataques com Neymar e Messi, mas não conseguiram finalizar ao gol durante todo o primeiro tempo. Enquanto isso, os alemães chegaram a assustar com Choupo-Moting, Musiala e Kimmich.

Neymar sofreu com a marcação de Pavard. Em meio aos lances de velocidade, o brasileiro acabou derrubado ao menos três vezes pelo francês, que chegou a tomar amarelo em uma das tentativas de desarme.

1 x 0. O PSG voltou para o 2° tempo com três zagueiros, mas não conseguiu mudar o panorama da partida e foi punido. Davies, que havia entrado no lugar de Cancelo no intervalo, cruzou na medida para Coman. Formado na base da equipe francesa, o ponta bateu de primeira e viu Donnarumma falhar: 1 a 0.

Os alemães quase fizeram valer a tal lei do ex duas vezes, quando Choupo-Moting, ex-PSG, aproveitou cruzamento de Coman e fuzilou o gol dos mandantes. Donnarumma, no entanto, desviou e viu a bola carimbar o travessão.

Mbappé entrou e marcou duas vezes, mas não comemorou. No primeiro gol, o próprio francês aproveitou rebote em posição de impedimento e, minutos depois, mandou para as redes após cruzamento do impedido Nuno Mendes. O bandeirinha anulou os dois gols ainda dentro de campo.

O PSG pressionou até o fim e viu Pavard ser expulso nos acréscimos, mas não conseguiu marcar. Mbappé, Neymar e Messi não mostraram eficiência na “última bola” até o apito final.

Fonte: Folhapress
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *