Conecte-se conosco

Esporte

Atlético de Madri é campeão espanhol

Publicado

em

Atlético de Madri é campeão espanhol

Fim de um tabu no Campeonato Espanhol. Depois de seis temporadas com títulos alternados entre Barcelona e Real Madrid, o Atlético de Madri voltou ao topo na tarde de hoje e conquistou o seu 11° troféu da competição.

A equipe de Diego Simeone sagrou-se campeã nacional ao vencer o Valladolid por 2 a 1 e chegar aos 86 pontos – o Real, único clube que poderia tirar a taça em caso de tropeço do rival, superou o Villarreal pelo mesmo placar e foi aos 84.

O Valladolid, aliás, foi rebaixado com a derrota. O time presidido por Ronaldo Fenômeno não saiu dos 31 pontos e vai jogar a 2ª divisão na próxima temporada.

Lá e cá
Os duelos envolvendo as equipes de Madri começaram simultaneamente, e a primeira esperança do Real surgiu quando o rival, aos 18 minutos, tomou o primeiro gol do Valladolid – Óscar Plano abriu o placar para a equipe presidida por Ronaldo.

Dois minutos depois, no entanto, foi o próprio time de Zidane que vacilou. Após cruzamento para a área, Bacca ajeitou para Yeremy tirar de Courtois e abrir o placar para o Villarreal.
Gol validado de um lado, gol anulado do outro

Com as duas equipes da capital espanhola perdendo por 1 a 0, o cronômetro ajudava apenas o Atlético, já que o Real precisava virar para conseguir o título nestas condições.

Com pressa, a equipe de Zidane foi para cima e, aos 9 minutos do 2° tempo, Benzema balançou a rede após ótimo cruzamento de Casemiro. O gol, no entanto, foi anulado pelo VAR – após longa demora -, que constatou impedimento do francês.

Quase que simultaneamente, foi a vez de o Atlético marcar o seu gol contra o Valladolid. Ángel Correa deu dois dribles curtos na entrada da área e finalizou de bico ao gol de Jordi Masip.

Virada e alívio
Aos 21 minutos, o Atlético de Madri virou o jogo com Luis Suárez, que aproveitou um erro de passe Guardiola e teve caminho livre para conduzir a bola em direção ao gol adversário.

O uruguaio, já na entrada da área, deslocou o goleiro com categoria e deixou a equipe com as duas mãos na taça, já que a partida terminou em 2 a 1 e anulou qualquer chance de o Real sair de sua partida com a taça.

Gosto amargo
Com dificuldades para ultrapassar a barreira do Villarreal, o Real Madrid “murchou” após o gol anulado de Benzema e passou a desperdiçar as poucas chances produzidas no ataque.

Ao tomar conhecimento do gol de Suárez, o time passou a se desesperar e tentar, com pressa, chegar ao gol adversário.

Somente aos 41 minutos, Benzema recebeu passe na entrada da área e marcou um golaço, finalizando no ângulo de Rulli e empatando a partida.

Ainda teve tempo para uma virada “amarga” nos acréscimos: Modric aproveitou cruzamento de Benzema e, após dominar de peito, balançou a rede pela última vez na temporada: 2 a 1.

Fonte: Folhapress

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda