Conecte-se conosco

    Artigos

    Artigo: Teologia católica contemporânea?

    Publicado

    em

    Existe apenas um parâmetro teológico? De acordo com Millard J. Erickson todo o ambiente cultural em que se desenvolve a teologia vem mudando. O modo de a raça humana encarar a realidade está sofrendo alterações. Nos períodos anteriores, a maioria das pessoas cria em Deus. Pensava-se que sua atividade fosse a explicação da existência do mundo e do que nele acontece, e Ele era a solução dos problemas enfrentados pelos homens. Hoje, porém, muitos confiam no visível, no aqui e agora, e em explicações que não reconhecem nenhuma entidade transcendente ou supra-sensível. Esses se tornaram seculares, ou seja, inconscientemente, passaram a seguir um estilo de vida que, na prática, não tem espaço pra Jesus Cristo, DEUS. Só Os seculares?

    Quando precisamos examinar o pensamento católico romano contemporâneo sobre qualquer assunto, temos uma tarefa difícil. É difícil, porque, embora antes houvesse uma posição uniforme, oficial, sobre a maior parte das questões no catolicismo romano, agora só parece existir uma grande diversidade. Os padrões doutrinários oficiais ainda permanecem, mas são agora suplementados e, em alguns casos visivelmente contraditos, por declarações subseqüentes. Entre essas subseqüentes estão as conclusões do Concílio Vaticano II e as opiniões individuais publicadas de estudiosos católicos. Você pensa que o Bispo consegue “mandar” na formação sacerdotal? Você sabe qual teologia predomina nos seminários católicos?

    Um dos movimentos vitais que hoje propõem uma visão sem igual da salvação é o conjunto de teologias que podem ser referidas coletivamente como “teologias de libertação”. Apesar de haver algumas diferenças significativas que, vez por outra, têm produzido conflito entre grupos, existe entre eles um núcleo comum que nos dá condições de traçar alguns aspectos básicos de como vêem a natureza da salvação. Uma das ênfases comuns é que o problema da sociedade é a opressão das classes fracas pelas poderosas. A salvação consiste em livramento (ou libertação) de tal opressão. O método de libertação deve ser adequado à natureza da situação específica. Mas qual a natureza específica da salvação conforme a concepção das teologias de libertação? Elas não pensam na salvação primeiramente como a vida após a morte do indivíduo. A Bíblia, afirmam, preocupa-se muito mais com o estabelecimento do reino de Deus na era presente. Mesmo a vida eterna é em geral colocada no contexto de uma nova ordem social e se considera que consiste em concretizar isso, por todos os meios possíveis, incluindo-se o esforço político e até uma revolução, caso necessário. Escute os sermões!

    Como não continuar perdendo fiéis? Os cidadãos civilizados e que passam a semana toda trabalhando saem de suas casas e o que escutam no domingo? Quer um sossego mental e que aumente a sua fé? Procure uma Igreja, paróquia que faça você seguir em frente. Igrejas sérias e de confissão reformada seguem crescendo a todo vapor. Quando você viajar não entre em qualquer Igreja ou paróquia. Esse pessoal não tarda em serviço; se infiltram até mesmo em Igrejas genuinamente cristãs. CUIDADO!

    Agostinho de Hipona: “Não adianta ficar perto da luz com os olhos fechados”

    Artigo: Teologia católica contemporânea?

    Por Josenildo Melo

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular