Conecte-se conosco

    Artigos

    Artigo – Proximidade Brasil e Rússia

    Publicado

    em

    Qual a etimologia da palavra proximidade? Particularidade daquilo que se encontra próximo de. Vizinhança ou contiguidade. O cético neste momento já se pergunta: mas geograficamente não estão é distante? O mundo contemporâneo se notabiliza cada vez mais por notabilidade tecnológica e não “distâncias”. A Rússia é uma potência e aproveita-se do momento de instabilidade e fraqueza moral que vive os Estados Unidos da América. A proximidade Brasil e Rússia significa marcação de “território” e posicionamento ideológico. O Mundo não é obrigado a seguir o ditame de supremacia de minorias sobre maiorias. Rússia representa “maioridade moral” e Putin cada vez mais é pautado pelo patriarca Ortodoxo? Que nada! A religião não possui mais nenhuma influência no mundo?

    Pensa errado quem pensa assim. A Igreja Ortodoxa Russa é o principal suporte de Putin. O Presidente Russo pensa grande. Tem sonho de uma Rússia influente e próspera. Os Russos nunca confiaram nos norte-americanos. Somos admiradores dos Estados Unidos da América, recentemente estiemos visitando este maravilhoso país, mas é inegável a fragilidade perante fatos e acontecimentos. E o que está acontecendo atualmente? Covardemente os states fazem um estardalhaço sobre uma possível invasão Rússia à Ucrânia. Ora, a Ucrânia sempre foi próxima da Rússia. O que a OTAN queria entrando em “espaço” – “país alheio”? O Presidente Bolsonaro também é um homem de pensamento elevado e pensa como Putin: “cada país que cuide do seu território”. Eis a nobre realidade!

    E o que a velha mídia vai repercutir? O que lhe interessa financeiramente. O nobre policial federal aposentado e atualmente vice-prefeito de Teresina está correto em suas observações sobre a mídia. Robert Rios é um homem sincero e justo. Robert Rios e Bolsonaro inauguraram a nova imprensa; imprensa tem que viver é da iniciativa privada! A proximidade Brasil e Rússia é enfática, sólida e próspera. Diminui, portanto, as relações comerciais com os Estados Unidos da América? De maneira nenhuma. O presidente do Brasil deseja relações comerciais e de defesa; simplesmente isso. Soberania e não dependência “de joelhos” a outros países. Uma fonte que tenho no Vaticano certa vez nos enfatizou que algumas vezes o saudoso Papa João Paulo II enviou emissários à Igreja Ortodoxa: “o que vocês desejam pra de fato nos unirmos novamente”? O patriarca respondeu: seremos eternamente amigos, mas não desejo minha Igreja submissa à sua. A Igreja é de Jesus Cristo e não de propriedade de um ser humano. Tá vendo, os ortodoxos!

    O malandro está com a mídia tradicional em “mãos”? Qual a influência atual da velha mídia? Qual a tiragem de todas as revistas e jornais ditos tradicionais? Não chega ao máximo a um milhão de “exemplares”. Qual o alcance da nova mídia? 2.000.000 (Dois milhões de visualizações) via youtube em apenas um dia. Tire um tempinho e você mesmo verifique o quanto em um só dia o atual presidente do Brasil é visualizado. E os canais de TV aberta? Hoje, qualquer cidadão com uma SmarTV nem lembra o que é TV aberta. O candidato da velha mídia vai passar a maior vergonha de sua vida? O futuro a Deus pertence e o mundo é pautado por Jesus Cristo; Deus. Portanto, o tempo é que responderá! Você acredita que um ser humano sem a mínima estrutura política e que chegou ao poder; agora com a tradição política ao seu lado e a nova política perderá esta?

    Artigo - Proximidade Brasil e Rússia
    Bolsonaro se reúne com o presidente russo, Vladimir Putin

    Por Josenildo Melo

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular