Conecte-se conosco

    Artigos

    Artigo: Ano Novo: Velha máxima moral?

    Publicado

    em

    Artigo: Ano Novo: Velha máxima moral?

    A mudança é apenas um simples passar de página no calendário; mas muita gente ainda se entusiasma com a chegada de mais um Ano. Quem não gosta de esperanças? E a velha máxima moral de que tudo continuará da mesma forma e do mesmo jeito ainda vigora? Dificilmente. Os olhares nos dias de hoje são cada vez mais diferenciados. Antigamente a primeira coisa que as pessoas faziam ao acordar era REZAR. Hoje em dia é ligar o computador, tablet, notebook ou talvez primeiro do que tudo; o aparelho celular. Orar ficou restrito aos Calvinistas e poucos bons cristãos que ainda existem no mundo!

    Mas os religiosos que vivem de rezar não rezam mais? A Capela menos visitada hoje em dia são as dos seminários. O ato formal de orar não quer dizer nada; a pressa é perceptível pra logo em seguida tomar o café da manhã. É ano novo e a velha máxima moral continua. Qual a etimologia da palavra santidade? É o ato de todo aquele que se mantém à parte; afastado. O filho de banqueiro inglês J C Ryle já dizia e deixou isso em seus escritos: santidade não é algo fácil. Talvez seja a atitude mais difícil nos dias atuais. Os próprios contraventores da lei e inescrupulosos assim que um candidato tenta enveredar pelo caminho da santidade; trata imediatamente de dissuadir quem desejar este caminho!

    O quê será mesmo o ano novo: velha máxima moral? É toda atitude de inércia? Tem gente que passa ano e chega ano e nunca inova. Jamais lê um livro novo. O ato de viajar já não sabe mais o que é isso! Tem o outro lado também! Gente que lê tanto que se esquece de adentrar à realidade (vive no mundo das nuvens). Existem pessoas que o ato de viajar é uma forma de fugir dos problemas. O afastar-se das pessoas é sinônimo de está em paz com Deus e com a vida. Não tem ano novo. Não tem velha máxima moral. Simplesmente o ato de viver é uma incógnita. Somente Cristo Jesus é a nobre segurança!

    Tem algo que mais o poder possa temer? Nada mais assustador aos que estão no poder do que novidades. Pessoas novas com pensamentos sensatos. Os donos do poder vivem a farejar o que de fato possa acontecer pra abalar os seus reinados. E como não acreditam em Deus tome remédios em excesso pra agüentar a vida! A ansiedade vive nesse pessoal a flor da pele. Tem algo melhor do que escrever? Depende do dia e do momento! Tá vendo como nem os ditos intelectuais possuem saciação completa? Nada de ano novo. Nada de velha máxima moral. Certo mesmo são as certezas do velho Agostinho: o homem somente se saciará completamente em DEUS. O depravado Agostinho encontrou Deus!

    O que encontraremos em 2022? O que já estamos encontrando? Quem vai nascer de novo e ressurgir das cinzas? Quem deixará apenas de consumir água poluída e banquetar-se-à também com vinho de qualidade? O Kentucky nos Estados Unidos da América faz bem aos cabelos brancos. O Apóstolo João era tão sábio que morreu exilado em uma ilha e não foi mártir. Seguir a Cristo Jesus não é somente morrer perseguido. 2022 será um ano de muitas mortes no mundo cristão? A Cristofobia cresce a cada dia que passa! Nas Igrejas muitas pessoas afirmam crê em Deus; fora do templo aceitam toda blasfêmia?

    .Ano novo: velha máxima moral? Certo mesmo é a FINITUDE HUMANA!

    Por Josenildo Melo

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular