Conecte-se conosco

    Esporte

    Agüero anuncia aposentadoria dos gramados devido a problemas cardíacos

    Publicado

    em

    Agüero anuncia aposentadoria dos gramados devido a problemas cardíacos

    Um dia triste para o futebol mundial. Aos 33 anos, o atacante Sergio “Kun” Agüero anunciou sua aposentadoria precoce dos gramados devido a problemas cardíacos. Emocionado e chorando muito, o jogador argentino do Barcelona explicou sua decisão durante coletiva de imprensa no gramado do Camp Nou, na qual esteve acompanhado do presidente Joan Laporta. Todo elenco e comissão técnica do clube catalão também estiveram presentes, assim como o técnico Pep Guardiola e vários jogadores do Manchester City, além de familiares do agora ex-atleta.

    – Eu estava nas mãos dos médicos e eles me disseram que o melhor era parar de jogar. Tomei a decisão há 10 dias. Fiz todo o possível para ver se havia esperança, mas não havia muita. Sempre sonhei que jogava futebol desde os 5 anos quando toquei numa bola e o meu sonho era jogar na Primeira Divisão (argentina) e nunca pensei em chegar à Europa. Graças ao Independiente, fui treinado lá, ao Atlético que apostou em mim quando tinha 18 anos, ao Manchester City, que sabem o que sinto por eles, deixei o melhor lá e me trataram muito bem e ao pessoal do Barça. E também a seleção argentina – completou o atacante, após ser consolado por Laporta.

    Após as palavras embargadas de Agüero, um vídeo com lances de sua carreira, na qual conquistou 21 títulos e marcou mais de 400 gols, foi exibido. Todos na cerimônia, que também contou com a presença de pessoas ligadas ao Atlético e Madrid e Independiente (ex-clubes de Kun) ficaram emocionados.

    Planos para o futuro
    Agüero disse ainda na coletiva que pretende ficar ligado ao futebol em um primeiro momento.

    – Isso aconteceu comigo agora, porque as coisas acontecem para alguma coisa e é positivo porque estou aqui contando. Mas sim, é algo positivo que eles tenham detectado esse problema agora. Tentar ser feliz fora do futebol. Não é fácil ser jogador de futebol. Treinar, jogar, viajar todos os dias. Os jogadores devem ser muito respeitados. Vou continuar ligado ao futebol e serei capaz de aproveitar mais a vida.

    Drama de Agüero começou em outubro
    O drama de Agüero começou no dia 31 de outubro, quando ele foi a campo para enfrentar o Alavés e precisou ser atendido de forma emergencial logo depois da partida, quando sentiu um desconforto no peito. Exames mostraram que o argentino sofreu uma arritmia, e ele precisou ser internado.

    Na ocasião, a imprensa espanhola relatou que não foi a primeira arritmia na carreira do atacante. O Barcelona teria conhecimento de episódio anterior, mas não esperava que isso pudesse ocorrer novamente, dado o rendimento no Manchester City e a revisão médica no momento da contratação. Episódios de arritmia cardíaca podem não representar grave perigo, mas também têm chance de serem indicativos de problemas mais graves, segundo especialistas.

    O Barcelona tratou do assunto de forma oficial na época anunciando que Agüero ficaria pelo menos três meses fora de campo para realizar um tratamento, depois de um procedimento realizado em sua internação. Entretanto, em meio a muito mistério, notícias foram surgindo na Espanha e na Argentina indicando que o atacante não poderia atuar profissionalmente nunca mais.

    Agüero chegou ao Barcelona no início da atual temporada após encerrar o seu vínculo com o Manchester City, clube que defendeu por dez temporadas e é um dos maiores ídolos, além de ser o maior artilheiro com 260 gols. A intenção do atleta era retornar ao futebol espanhol, aonde havia defendido o Atlético de Madrid anteriormente, para ajudar na reconstrução do Barcelona e atuar ao lado do “compadre” Lionel Messi. No entanto, o craque acabou rumando para o PSG.

    Entretanto, Agüero, revelado pelo Independiente e medalha de ouro com a seleção argentina nos Jogos de Pequim em 2008 e campeão da Copa América de 2021, sofreu com problemas físicos na pré-temporada e demorou a fazer sua estreia oficial pelo clube. Acabou atuando em apenas cinco jogos e marcou um gol na derrota no clássico contra o Real Madrid, em outubro.

    – Você sempre quer continuar ganhando mais coisas, mas me sinto muito feliz pelos títulos que ganhei. Mas acho que fiz tudo de melhor por mim e pelos clubes que joguei. Tenho orgulho da minha carreira – afirmou Agüero, ainda emocionado.

    Perguntado sobre quais os gols mais bonitos da carreira, Agüero citou um por cada time que jogou e esboçou um breve sorriso em meio a toda tristeza ao brincar sobre qual foi sua última bola na rede.

    – Um gol muito bonito foi pelo Independiente, foi um momento muito bonito da minha carreira, contra o Racing . Não tenho nada contra o Racing, mas aos 17 anos, foi o primeiro gol mais bonito que fiz. E depois com o Atlético na Liga Europa também foi um momento muito feliz. E no City, como todos sabem, aquele gol contra o QPR , que deu meu primeiro título da Premier League e o primeiro do City em anos. E no último momento da Copa América , joguei pouco, mas acompanhei os meninos e era o que estávamos procurando há anos. Fiquei muito feliz. E o última que fiz no Real Madrid. Nada mal, certo, para ser o último gol, né? – brincou.

    Fonte: globo.com

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular