A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (Adapi) realizou uma fiscalização móvel em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar (PM) e Secretaria da Fazenda (Sefaz) em sete municípios do estado. A ação aconteceu na segunda-feira (27) e resultou na inspeção de 106 veículos que realizavam o transporte de cargas vivas, produtos e subprodutos de origem animal e vegetal nas cidades de Piripiri, São Raimundo Nonato, Picos, Parnaíba, Teresina, Luzilândia e Nazária.

Segundo a médica veterinária, Daniela Rabelo, que é fiscal estadual agropecuária e coordenadora de Controle de Trânsito da Adapi, a ação conjunta com as instituições acontecerá mensalmente, principalmente em regiões com grande fluxo de animais, com feira na jurisdição e que faz divisa com outros estados.

“Temos metas mensais a serem executadas. A Adapi está retomando com as ações de forma volante com a PRF e a PM para coibir o trânsito irregular de animais, de produtos e subprodutos de origem animal e vegetal e, com isso, salvaguardar a sanidade dos rebanhos e de saúde pública. Neste dia, damos uma atenção especial para o trânsito de pescados, já que estamos nesse período que antecede a Semana Santa e temos uma crescente no consumo de peixes”.

De acordo com o levantamento apresentado pela Adapi, passaram por fiscalizações mais de 100 toneladas de carne, mais de 100 toneladas de soja/ração, 40 toneladas de pescados, 30 toneladas de hortifrutis, 5 mil litros de produtos lácteos, 30 caixas frutas e 60 caixas de ovos, além de cargas vivas de caprino, ovino, suíno, bovino, equino e aves. Durante a ação, foram lavrados nove autos de infração e sete rechaços.

“É importante lembrar que a Guia de Trânsito Animal (GTA) é um documento obrigatório para o trânsito tanto intraestadual como interestadual. Ela é emitida nos escritórios da Adapi. Para o trânsito de produtos e subprodutos é necessário ter a certificação sanitária de origem para não serem apreendidos e destruídos”, alertou Daniela Rabelo.

Com informações da CCom
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *