O homem apontado como um dos principais fornecedores de drogas do PCC no Piauí foi preso ontem à noite ao sair de um luxuoso restaurante de São Paulo acompanhado pela miss piauiense, que disputa o Miss Brasil Terra 2023.

Maikom Sousa Alves, 32, foi capturado quando estava com a modelo e dentista Carina Machado, 20, segundo a Polícia Civil de São Paulo. Eles estavam em um restaurante no Itaim Bibi, bairro nobre da zona oeste da capital paulista.

Em seguida, Maikom foi levado à sede do Deic. Conhecido como “Lacoste”, o suspeito foi condenado pela Justiça do Piauí a 11 anos de prisão em abril deste ano por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

O traficante coordenava de SP um esquema de envio de drogas ao Piauí que movimentava ao menos R$ 500 mil por mês. Segundo a investigação, Maikom fornecia drogas do PCC para o seu estado de origem há ao menos nove anos. A defesa dele não foi localizada.

A miss piauiense Carina Machado não é suspeita de participação nos crimes e foi liberada. A modelo disse que conheceu Maikom momentos antes de ele ter sido preso, segundo a sua assessoria. Ela afirmou ter ido ao restaurante para se encontrar com amigos e que conversava com o suspeito quando a polícia chegou.

A miss chegou ontem a São Paulo para representar o seu estado de origem no Miss Brasil Terra. As misses estão confinadas desde as 14h de hoje.

Recebemos a informação de que um importante criminoso do Piauí estaria se escondendo em São Paulo. Aí, iniciamos um trabalho de troca de informações com a Polícia Civil do Piauí. Conseguimos detê-lo de maneira segura, quando deixava um restaurantePedro Ivo Corrêa dos Santos, delegado do Deic de SP

Com essa prisão, foi possível tirar de circulação um dos principais fornecedores de drogas do Piauí ligado ao PCC, que estava foragido e levava uma vida de luxo em São Paulo. Por duas vezes, foi intimado para colocar tornozeleira, mas não compareceu. A justificativa é de que era uma pessoa pública e que tinha contato com várias celebridades

Vida de luxo em SP
Maikom levava uma vida de luxo e de ostentação em São Paulo, segundo a Polícia Civil do Piauí. Em seu perfil já removido do Instagram, posava em fotos com celebridades e se apresentava como produtor de eventos.

O patrimônio do traficante em São Paulo está em nome de “laranjas”, de acordo com investigadores. O suspeito também tem uma casa luxuosa, um clube de festas e uma fazenda em Santo Inácio do Piauí, cidade com apenas 4 mil habitantes no seu estado de origem.

Maikom enviava remessas de até 500 quilos de cocaína para o Piauí, de acordo com a Polícia Civil. As investigações que embasaram a sua condenação começaram em dezembro de 2020, dando início à Operação Franquia.

O que diz o Miss Brasil Terra
A organização do Miss Brasil Terra disse que as misses estão confinadas desde as 14h de hoje no Hotel Sheraton WTC, em São Paulo. “A partir daí o concurso é corresponsável pelo que elas fizerem enquanto estiverem dentro do confinamento”, diz um dos trechos da nota.

“Não há como o concurso se pronunciar ou se responsabilizar por qualquer atitude ou informação relacionada à vida particular das misses”, completa a organização do Miss Brasil Terra.

Fonte: Folhapress
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *