O Instituto de Águas e Esgotos do Piauí – IAE-PI promoveu seis encontros regionais nos municípios de Picos, Valença, Piripiri, Oeiras, Uruçuí e São João do Piauí, sensibilizando e conscientizando a sociedade piauiense; especialmente autoridades municipais, sobre a gravíssima situação de lixos e lixões; mas falando também um pouco sobre saneamento de água e esgotos.

​Entretanto, a prioridade, era mesmo discorrer sobre o lixo e lixões. E, assim, o Instituto fizera esses eventos nessas cidades, acima elencadas, com grande assistência de público. E grandioso sucesso.

​Contudo, iríamos avançar para outras regiões como Barras, Campo Maior, Castelo, Água Branca, Bom Jesus, Parnaguá e Floriano, com o objetivo de cobrirmos todo o território estadual.

​Houve, no entanto, a concepção acertada de que teríamos que fixar em uma região e/ou município a instalação da primeira usina biomecânica para tratamento integral do lixo, sem sobra de resíduos para enterrar.

​Então, o Senhor Governador Rafael Fonteles, escolheu o território de desenvolvimento dos Cocais, onde Piripiri está inserido; porquanto foi um evento extremamente concorrido e com a presença de 14 prefeitos municipais, bem como secretários municipais do meio ambiente e procuradores. E uma sede urbana onde diariamente são recolhidas 60 toneladas de lixo; matéria-prima essencial ao funcionamento da Usina Biomecânica.

​Além da escolha correta quanto à instalação da Usina Biomecânica porque apenas Piripiri proverá quase 60% da matéria-prima necessária ao funcionamento da Usina, o restante da matéria-prima virá de um raio de 40 Km, consequentemente o essencial para mover e/ou alimentar uma unidade que processará por dia, 100 toneladas de lixo, que será a capacidade instalada da futura usina biomecânica.

​Por conseguinte, acertada a construção da unidade de Piripiri e a sua implantação, instalação e funcionamento dentro de 8 a 12 meses, partiremos para as demais regiões que foram sensibilizadas e conscientizadas para escolhermos a instalação da segunda usina biomecânica; e, assim, sucessivamente em todo o Estado.

​Consequentemente o Estado foi dividido em regiões e cidades polos onde, nesses polos, seriam instaladas as usinas biomecânicas, certamente uma em cada polo estrategicamente selecionada a cidade sede, enquanto teríamos uma outra enorme usina, possivelmente para processar 200 toneladas de lixo diariamente em Teresina.

​Teresina recolhe 1.600 toneladas de entulho por dia, sendo 1.000 toneladas de lixo orgânico e inorgânico e 600 toneladas de podas. Além do passivo do lixão existente, na Capital, com milhares de toneladas no aterro urbano, cuja matéria-prima será também processada pela usina biomecânica, dando à mesma uma estabilidade de vários anos de vida.

​Com este cenário amplo de ações e este planejamento coerente em todo o Piauí, teríamos alcançado quase todos os territórios do Piauí, neste primeiro momento, com a participação de 80 gestores municipais; Inclusive, os pontos críticos de acúmulo de lixo nos aterros de Parnaíba, Piripiri. Água Branca e Picos, além de Valença, demonstrando a nossa eficiência em solucionar, embora a longo prazo, o mais grave problema do Estado na área do saneamento básico;

​Especialmente lixo e lixões, refletindo à sociedade de que nossa ação está sendo corretamente aplicada e que apresentará também os resultados à solução que nos propomos executar; reafirmando, embora em longo prazo, repita-se, porém, definitiva, cuja ação trará benefícios enormes na redução das doenças provocadas por falta de saneamento adequado.

​O Instituo de Águas e Esgotos do Piauí – IAE-PI, preservará a sua política de resíduos sólidos durante toda a ação exigida pelo Novo Marco Legal Regulatório do Saneamento Básico.

MAGNO PIRES é Diretor-geral do Instituto de Águas e Esgotos do Piauí – IAE-PI, Ex-Secretário de Administração do Piauí e ex-presidente da Fundação CEPRO, advogado da União (aposentado), professor, jornalista e ex-advogado da Cia. Antáctica Paulista (hoje AMBEV) por 32 anos e Vice-presidente da Academia Piauiense de Letras-APL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *