Conecte-se conosco

Política

Publicado

em

A Câmara Municipal de Teresina (CMT) aprovou nesta quarta-feira (23) a Reforma Administrativa, proposta pelo prefeito de Teresina, Doutor Pessoa (MDB). O texto foi aprovado por unanimidade pelos 29 parlamentares da casa. O projeto foi encaminhado à Câmara Municipal de Teresina na terça-feira (9), com um pedido de urgência, o que deu mais celeridade no processo de análise por parte das comissões técnicas da casa.

Entre as principais mudanças presentes na reforma, está a transformação da Secretaria de Comunicação em coordenadoria, e a extinção do Colab, programa digital de comunicação entre a Prefeitura de Teresina e a população.

A sugestão do vereador Edilberto Borges, o Dudu, que propôs a realocação da Guarda Civil Municipal (GCM), da Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (Semcaspi) para a Secretaria Municipal de Governo foi uma das propostas acatadas pelo prefeito.

A sugestão do vereador Bruno Vilarinho (PTB), em realocar a Política de Recursos Hídricos à Secretaria do Meio Ambiente não foi acatada. Através de diálogo com o parlamentar, a prefeitura realocou a Política de Recursos Hídricos à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh).

Com a aprovação da reforma, a Secretaria Municipal de Concessões e Parcerias será transformada em coordenadoria, e será incorporada à Secretaria Municipal de Planejamento. Mesma alteração também ocorreu na Secretaria de Comunicação Social, que será integrada à Secretaria de Governo, como coordenadoria.

O presidente da Câmara de Vereadores, Jeová Alencar (MDB), comemorou a aprovação do texto. “Sem nenhuma dúvida prevaleceu aqui a civilidade e compromisso dos 29 vereadores com a nossa cidade. Hoje a votação foi por unanimidade e nenhum vereador jamais será contra a cidade ou contra pessoas”, afirmou o vereador.

O líder do prefeito na Câmara de vereadores, Renato Berger (PSD), comentou sobre a importância da aprovação da reforma nesta quarta-feira.

“O projeto foi aprovado e acrescido de duas emendas. Uma do vereador Dudu que retirou a Coordenadoria de Segurança e a Guarda Municipal da Semcaspi. A outra retira a Coordenadoria de Parceria Público Privadas,colocando com uma nomenclatura diferente. Para enquadrar a remuneração”. destacou.

Da Redação

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda