Conecte-se conosco

Política

Vendas do comércio no Rio variam do otimismo ao pessimismo

Publicado

em

[ad_1]

As vendas de Natal no Mercadão de Madureira, um dos mais populares da cidade do Rio de Janeiro, têm sido muito boas, contrariando as expectativas, segundo informou hoje (24) o diretor de marketing do estabelecimento, Marcelo Durval. “As vendas surpreenderam a gente no mês de novembro e continuaram em dezembro. O mercado ficou bem cheio de consumidores, como há muito tempo a gente não via. Foi muito bom”. 

Durval disse, entretanto, que o movimento registrado em novembro não deu para recuperar todas as perdas do período em que as lojas estiveram fechadas, por força da pandemia do novo coronavírus (covid-19), mas “foi um alento muito bom para todos os lojistas do Mercadão de Madureira”.

A estimativa é que as vendas deste final de ano serão maiores em até 6% em relação ao ano passado. Cosméticos e bebidas têm sido os presentes mais procurados pelos consumidores, que adquirem também artigos para a confecção de artesanato para produção de presentes e futuros negócios, entre os quais chocolate e peças para bijuterias.

Saara

O presidente do Polo Saara, que reúne o comércio popular do centro da capital fluminense, Eduardo Blumberg, disse que as vendas de hoje (24) para o Natal foram melhores que o esperado, embora seja um dia de meio expediente.

Apesar de não terem fechado ainda os números, Blumberg estimou que as perdas em comparação a 2019 deverão ser, no máximo, de 5%. Brinquedos e produtos para o lar, como cama, mesa e banho, estão vendendo muito, disse.

Shoppings

Os shoppings Nova América, Boulevard, Botafogo Praia, Madureira e Nova Iguaçu, registraram aumento nas vendas em relação às semanas anteriores. A expectativa é fechar as vendas com redução entre 3% e 5%, em relação a 2019.

O diretor de marketing da rede que administra os shoppings, Diego Marcondes, informou que o segundo semestre é tradicionalmente mais forte para o setor. “Nossa aposta é que os consumidores ajustem seus orçamentos para priorizar quem vão presentear neste Natal e invistam mais para agradar aquela pessoa especial, aumentando o ticket médio da data”, disse. Dentre os itens mais procurados, estão calçados, vestuário, brinquedos, perfumaria, artigos de beleza, bijuteria e telefonia.

CDL Rio

O Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDL Rio), ao contrário, se mostra pessimista quanto ao movimento do comércio de rua no final deste ano. “Nós não temos números ainda, mas o nosso feeling [percepção] é negativo”, disse o presidente da entidade, Aldo Gonçalves.

Ele disse que o movimento nas vendas neste Natal da pandemia do novo coronavírus não está alcançando os resultados de anos anteriores. Segundo Gonçalves, isso decorre por causa do desemprego. “As pessoas não podem comprar, não podem consumir. Isso está afetando muito”, disse, acrescentando que, com o desemprego, houve redução do poder aquisitivo da população. “As pessoas estão gastando menos e isso está afetando negativamente o comércio”. As vendas do Natal serão negativas, avaliou.

Supermercados

A Associação dos Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj) espera aumento de 5% nas vendas para o Natal e o Ano-Novo, em comparação ao ano passado. A expectativa é de aumento de 40% na busca por aves natalinas, 30% para pão de rabanada, e 20% para o tender. Apesar de muitas marcas serem importadas, os supermercadistas esperam incremento da procura por azeite em torno de 17%. A venda de panetones deve crescer 15%, de frutas em geral, 14%, e do bacalhau, 9,40%.

No setor de bebidas, a aposta é na expansão da venda de gins e outros destilados em torno de 45%, seguidos pelos vinhos com 36%, destacando os tipos nacionais, que tendem a ter sua busca incrementada em 15%.

O presidente da Asserj, Fabio Queiroz, avaliou que as famílias vão usar o alimento para compensar o ano que foi bastante difícil em razão da pandemia. “Vão reduzir quantidades para não abrir mão do que desejam. Com o dólar alto, produtos nacionais e de mercados mais próximos ganham protagonismo. Terão menos vinhos da Europa e mais do Brasil e da América do Sul”.

[ad_2]

Fonte: Agência Brasil

Política

Governador anuncia doação à instituição de caridade no dia de seu aniversário

Publicado

em

O governador Wellington Dias (PT) agradeceu as felicitações recebidas pelo seu aniversário nas redes sociais. Como faz todos os anos, o governador anunciou ajuda a uma instituição de caridade.

“Muito grato por todas as mensagens lindas que recebi hoje. Foi um aniversário diferente, mas procurei manter uma tradição de mais de 15 anos: a de ajudar uma instituição de caridade. A escolhida foi o Centro de Valorização da Vida, onde voluntários dedicam seu tempo para ajudar, aconselhar e ser um ombro amigo para aqueles que estão em depressão”, explica.

“Obrigado a todos que doaram! Finalizo o dia com um encontro virtual com amigos, colegas de trabalho, familiares e com as bênçãos de Deus, a partir de um ato ecumênico. Tudo pela tela do computador, mas com muito amor. Um grande abraço, mesmo que virtual”, destaca.

Da Redação

Continue lendo

Política

Covid-19: Defensoria suspende atendimentos presenciais por 7 dias

Publicado

em

Devido ao agravamento da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, a Defensoria Pública do Estado do Piauí está suspendendo, por um período de 7 dias, os atendimentos presenciais. O atendimento remoto permanece sendo realizado normalmente, e pode ser feito a partir dos contatos disponibilizados no site www.defensoria.pi.def.br e nas redes sociais da Instituição, como o Instagram @defensoriapiaui e a fanpage @DefensoriaPublicadoEstadodoPiaui.

A decisão sobre a suspensão consta na Portaria conjunta GDPG/CG Nº 02/2021, datada de 05 de março de 2021, sendo assinada pelo defensor público geral, Erisvaldo Marques dos Reis e pela corregedora-geral, Ana Patrícia Paes Landim Salha.

Ao estabelecer a medida, o defensor público geral e a corregedora-geral consideraram, entre outros pontos, que os dados recentemente divulgados pelo Governo do Estado do Piauí evidenciam aumento substancial de ocupação de leitos clínicos públicos destinados aos pacientes com Covid-19 tanto na capital como no interior do Estado; assim como a necessidade de prevenção à infecção e à propagação do novo coronavírus, de modo a reduzir os riscos epidemiológicos de transmissão do vírus e preservar a saúde de agentes públicos e usuários da Defensoria Pública, buscando evitar contaminações de grande escala que possam sobrecarregar ainda mais o sistema público de Saúde.

Fonte: Ascom DPE-PI

Continue lendo

Política

FMS, SESAPI e HU formam comitê de crise para enfrentar a Covid-19

Publicado

em

A Prefeitura de Teresina está fazendo um trabalho em conjunto com a rede estadual e federal para elaborar um novo plano de ação de combate à Covid-19. Ontem (04), o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS) Gilberto Albuquerque esteve em reuniões com representantes destas esferas, e estão formando um comitê de crise com o objetivo de
promover uma maior integração e dar mais resolutividade no enfrentamento à doença.

As reuniões tiveram início ontem (04) entre o presidente da FMS e o secretário estadual de Saúde, Florentino Neto. Juntos, traçaram o plano e analisaram as possibilidades de abertura de novos leitos, do ponto de vista da capacidade de equipamentos, insumos e pessoal. Gilberto Albuquerque explica que desde o início do aumento mais expressivo nas taxas de ocupação, já foi possível ampliar o número dos leitos de UTI em hospitais como HUT, HGV, HU, Natan Portela e HPM, o que elevou o número de 144 para 186 em Teresina. Durante a reunião, eles calcularam ainda a possibilidade limítrofe para uma possível ampliação de acordo com a necessidade.

De posse destes dados, a equipe se reuniu também com o Hospital Universitário e decidiram formar um comitê de crise formado pelas três esferas. “O objetivo é que, tendo uma maior integração, a gente consiga resolver esses problemas com o envolvimento de todos e uma agilidade na integração. Assim, nós faremos o novo plano de ação para enfrentar a Covid-19 nessa situação de pandemia com esse envolvimento dos três entes”, esclarece o presidente da FMS.

De acordo com o boletim da FMS, na data de hoje (05), Teresina apresenta uma taxa de ocupação de leitos de UTI de 85,78%, incluindo leitos públicos, privados e filantrópicos. Em relação aos leitos clínicos, a taxa está em 69,81%. Já na rede municipal, a taxa de ocupação está em 100% para leitos de UTI, e 64,23% de leitos clínicos.

Fonte CCOM

Continue lendo

Popular