Conecte-se conosco

Cidades

Teresina inicia aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid

Publicado

em

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) iniciou hoje (12) a aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 em Teresina. Em cerimônia simbólica ocorrida nesta manhã na sede da instituição, os seis primeiros vacinados do Piauí receberam mais uma dose da vacina Coronavac, produzida no Brasil pelo instituto Butantan.

Como explica o presidente Gilberto Albuquerque, a FMS seguirá o mesmo cronograma da primeira dose para a aplicação da segunda, respeitando os intervalos estabelecidos pelo fabricante. “Nós já estávamos com a segunda dose reservada, então vamos repetir exatamente o procedimento da primeira etapa: quem se vacinou vai ter o período desta semana para se vacinar novamente, e assim a gente completa o ciclo da primeira e segunda dose”, explica ele.

Foram imunizados os seguintes profissionais: Joaquim Vaz Parente, médico obstetra; Sheyla Barbosa dos Santos, enfermeira; Marta Regina de Sousa Madeira, técnica de enfermagem; Modestina Bezerra da Silva, técnica de enfermagem; Ana Maria Brito dos Santos, enfermeira; e Amariles de Souza Borba, 77 anos, médica e diretora de Vigilância em Saúde da FMS.

O médico Joaquim Parente, primeiro vacinado do estado, ressaltou a importância da vacinação como um processo não apenas de proteção individual, mas também do espaço de residência e meio ambiente. “Eu me senti muito mais convocado para uma missão do que agraciado. Todas as ações nossas são motivadas por alguma razão, e naquele momento eu estava me sentindo como uma pessoa importante no sentido de garantir a segurança da vacina, que é a única arma possível”, declarou o profissional de saúde de 75 anos.

Já Amariles Borba, que também é diretora de Vigilância em Saúde da FMS, alertou que, mesmo com a vacina, os cuidados devem ser mantidos até o Brasil alcançar mais de 70% da população imunizada. “Eu não vou abrir mão das três coisas que nós podemos fazer: uso das máscaras, lavagem das mãos e distanciamento”, diz a diretora. “Esse é um grande passo para que dentro de algum tempo tenhamos proteção total, que pode ser igual à da gripe – que todo ano tem que renovar, porque o vírus está fazendo mutações, ele é um ser vivo e quer se adaptar ao que está acontecendo. O vírus não dorme, ele está alerta e infectando muitas pessoas, e só a vacina é o caminho para a salvação”, disse a médica.

Até a data de ontem (11), Teresina imunizou 24.005 pessoas contra a Covid-19. Na categoria de vacinados estão trabalhadores de saúde, pessoas com deficiência institucionalizadas, pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas e pessoas com 90 anos ou mais em geral.

Fonte: Ascom/FMS