Conecte-se conosco

Esporte

Santos atropela Boca com 3 a 0 e fará final da Liberta contra Palmeiras

Publicado

em

Aos que se assustaram com a postura agressiva do River Plate contra o Palmeiras ontem, no Allianz Parque, podem esfriar a cabeça. O Santos não só foi superior, como venceu por 3 a 0 o Boca Juniors na noite de hoje (13), na Vila Belmiro, pelo segundo jogo das semifinais da Libertadores.

Diego Pituca, Soteldo e Lucas Braga fizeram os gols do triunfo. O resultado levou o time do técnico Cuca à decisão contra o Palmeiras, em jogo único, no próximo dia 30, no Maracanã.

Os argentinos até tentaram encontrar espaços, mas sem chances. O time de Cuca estava com a defesa totalmente blindada. João Paulo, quando acionado foi providencial. Luan Peres e Lucas Veríssimo, que teve sangramento na cabeça após se machucar, tiveram uma noite impecável.

Envolvidos no jogo do Santos, o Boca pegou pilha e procurou jogo. Tentou apelar para a provocação, mas nem um jogador deu bola. Fabra tentou passar por Marinho, mas fez dura falta no atacante e ainda deu um pisão, por isso acabou expulso e o Peixe saiu em vantagem.

Santos ligado nos 220v
Três minutos de jogo foram suficientes para Santos dar o primeiro susto nos argentinos. Marinho acertou a trave e deixou o rebote para Diego Pituca, que mandou para longe. Na sequência, duas roubadas de bola e uma falta recebida.

O time de Cuca começou totalmente elétrico. Inclusive, os santistas sequer ligavam para as provocações do Boca. Corriam muito, mas muito. Kaio Jorge, por exemplo, aparecia em todas as partes do campo. Ligeiro, roubava bola, buscava jogo e dava trabalho.

Diego Pituca foi o responsável por abrir o placar depois de um lance um pouco esquisito. Os argentinos pediram falta alegando mão na bola de Soteldo, porém, o árbitro desconsiderou. Enquanto reclamavam, o volante aproveitou a oportunidade e balançou as redes. Ótimo início do time de Cuca.

Susto na Vila
O zagueiro Lucas Veríssimo se chocou no alto com Soldano e abriu um corte em sua cabeça. O sangue foi tanto, que o defensor precisou trocar de camisa e fazer um rápido curativo para continuar em campo. Após um ponto falso e novo uniforme, o defensor retornou em campo.

Paredão santista
Todas as divididas eram do Peixe. Os argentinos pressionavam, mas não encontravam espaços. Nenhuma facilidade para chegar na defesa. João Paulo estava tranquilo, pouco acionado devido as ótimas atuações de Lucas Veríssimo e Luan Peres. A dupla formou um paredão, nada passava por alí.

O meio-campo fluiu, leve. Santos estava muito superior tanto tecnicamente quanto taticamente. Se destacava pela raça e vontade de encontrar o segundo gol. Qualquer bola no pé era oportunidade para arriscar tudo que podiam. Enquanto isso, Boca Juniors terminou a primeira parte sem nenhum chute no gol.

E de tanto arriscar…
Soteldo, de longe, viu a oportunidade e agarrou. Logo aos três minutos o “pequeno polegar” deixou o dele. A bola voltou ao meio-campo e dois minutos mais tarde: gol de Lucas Braga.

O clima era de final. O Santos estava focado e totalmente determinado a ir até a final da Copa Libertadores da América. Na arquibancada, os jogadores que não foram relacionados, a assessoria do clube e mais alguns membros da direção fizeram uma grande festa.

Menos 1
Totalmente desestabilizado, os argentinos pegaram pilha. Envolvidos no jogo do Santos, rodavam a bola para lá e para cá, mas não levavam perigo. Fabra tentou passar por Marinho, mas fez falta dura e pisou no jogador, por isso recebeu cartão vermelho. Santos com vantagem.

O time se recuperou e foi para cima. Abila encontrou Campuzano perto da área, que ajeitou para Salvio livre. Ele bateu, mas João Paulo fez bonita defesa para impedir. A bola explodiu e sobrou, Tévez encheu o pé, a bola rebate e a marcação tira. Santos tomou três sustos, mas seguiu com sua defesa blindada.

Fonte: Folhapress

Esporte

Flamengo vence Nova Iguaçu na estreia no Carioca

Publicado

em

Com jovens revelados pela base em campo, o Flamengo estreou no Campeonato Carioca 2021 com vitória por 1 a 0 sobre o Nova Iguaçu, na noite desta terça-feira(2), no Maracanã. Max, com um golaço no último minuto, garantiu o triunfo.

Com o resultado, o Rubro-Negro vai a três pontos, enquanto a equipe da Baixada Fluminense está sem pontuar. Na próxima rodada, o Fla, mesmo visitante, encara o Macaé no Maracanã, enquanto o Nova Iguaçu recebe o Madureira.

Férias após título do Brasileiro
Após a conquista do título do Brasileiro, que terminou na última quinta-feira, o elenco principal do Rubro-Negro ganhou uns dias de descanso e retorna às atividades apenas no dia 15 de março. Até lá, a equipe da Gávea vai utilizar o sub-20 e alguns nomes como o zagueiro Bruno Viana, reforço para a temporada, o atacante Michael e o volante Hugo Moura, que voltou de empréstimo do Coritiba.

Jovens conhecidos
Apesar de usar a base, o Flamengo iniciou o Carioca com alguns rostos que a torcida já conhece. Natan e Noga formaram a dupla de zaga titular. No setor ofensivo, Lázaro e Muniz também iniciaram o duelo.

Espelho do profissional
Mesmo que com jogadores da base, o técnico Maurício Souza, que é do sub-20 e está à beira do gramado neste começo de Estadual, buscou um esquema que fazia lembrar o utilizado por Rogério Ceni, principalmente na saída de bola. A equipe, por outro lado, não conseguia fazer uma transição mais sólida e faltava capricho nas finalizações.

Fonte: Folhapress

Continue lendo

Esporte

Marcelo Cabo é o novo técnico do Vasco

Publicado

em

O carioca Marcelo Cabo, de 54 anos, terá sua primeira oportunidade em um grande clube do Rio na próxima temporada. Foi escolhido pelo Vasco para ser o treinador que tentará reconduzir o time à elite do futebol brasileiro. Cabo assinará contrato válido até dezembro de 2021 com o clube de São Januário e chega com três profissionais, os auxiliares Gabriel Cabo (seu filho) e Fábio Cortez (que estava no sub-16 vascaíno) e o preparador físico Tiago Melsert.

A negociação foi finalizada neste fim de semana, com a proposta oficial do Vasco passada ao empresário Alex Fabiano e a Regis Marques, que intermediou a contratação do treinador. Houve o acerto das bases salariais e do tempo de contrato, e o clube de São Januário fez o anúncio oficial pouco depois das 20h.

Cabo estava no Atlético-GO, clube do qual se despediu neste sábado com o título estadual após vitória nos pênaltis por 5 a 3 sobre o Goianésia – no tempo normal, o jogo terminou 1 a 1.

Cabo foi o eleito em decisão colegiada do departamento de futebol, liderado pelo executivo Alexandre Pássaro. O Vasco também estudou outros nomes, como Lisca (América-MG), Fernando Diniz (sem clube), Pintado (Ferroviária) e Umberto Louzer (Chapecoense).

Marcelo Cabo iniciou a carreira de treinador em 2004, quando dirigiu o Bangu. Depois disso, dirigiu outros 16 clubes, entre eles Atlético-GO, Ceará, Figueirense e Guarani. Tem também em seu currículo passagens pelo Oriente Médio e foi observador técnico da Seleção na Copa do Mundo de 2010, quando Dunga estava à frente da equipe.

Fonte: globo.com



Continue lendo

Esporte

Palmeiras resiste com um a menos e bate Grêmio fora de casa

Publicado

em

O Palmeiras saiu na frente na final da Copa do Brasil e venceu neste domingo (28) o Grêmio, por 1 a 0, na Arena Grêmio, pela partida de ida da decisão. Gustavo Gómez foi o autor do gol, ainda no primeiro tempo.

O Verdão teve o controle, ao menos defensivamente, até os 18 minutos do segundo tempo, quando Luan foi expulso após acertar uma cotovelada em Diego Souza. A partir disso, o Tricolor Gaúcho foi para a pressão, mas não conseguiu a igualdade em casa.

Os dois times decidem o título no domingo que vem (7), às 18h, no Allianz Parque. Com a vitória obtida em Porto Alegre (RS), o Palmeiras precisa de apenas um empate para ser campeão. Já o Grêmio depende de um triunfo por dois gols de diferença — qualquer vitória dos gaúchos pelo placar mínimo leva a decisão para os pênaltis.

O melhor: Gustavo Gomes
Além de sua imposição na defesa, o zagueiro fez o gol da vitória em Porto Alegre (RS), o seu 14º pelo Palmeiras. Eleito um dos melhores jogadores do Campeonato Brasileiro, o camisa 15 provou seu valor, inclusive quando o time teve de resistir a quase 30 minutos com um jogador a menos.

O pior: Luan
Se o paraguaio teve grande atuação, o mesmo não pode se dizer de seu companheiro na zaga do Palmeiras. Luan até fazia um jogo seguro, mas acertou uma cotovelada injustificável em Diego Souza enquanto tentava proteger a bola próximo da bandeira de escanteio. Ele foi expulso e obrigou o Verdão a mudar os planos, já que estava melhor na partida até então.

Fonte: Folhapress

Continue lendo

Popular