Conecte-se conosco

    Cidades

    Polícia Militar e Polícia Federal cumprem reintegração em imóveis da Caixa em Teresina

    Publicado

    em

    Polícia Militar e Polícia Federal cumprem reintegração em imóveis da Caixa em Teresina

    A Polícia Militar do Piauí e a Polícia Federal cumpriram nesta quarta-feira (11) reintegração de posse de imóveis da Caixa Econômica Federal que foram invadidos no bairro Parque Brasil, zona Norte de Teresina. Os militares utilizaram bombas e balas de borracha para dispersar os invasores.

    Os imóveis estão sendo ocupados desde a última sexta-feira (6). Os empreendimentos fazem parte do programa Lagoas do Norte e ainda não tinham sido entregues aos respectivos proprietários.

    O coronel Avelar, coordenador do Gerenciamento de Crises da PM, infirmou que as invasões vêm ocorrendo há cerca de uma semana e acrescentou que existe uma ordem judicial para que essas pessoas saiam das casas e apartamentos.

    Um dos representantes dos moradores informou que os moradores ocuparas as residências porque estão precisando de moradia.

    “As famílias, necessitando de moradia, se organizaram e ocuparam. Estamos aqui não como ocupantes, mas para dar apoio às famílias nesse sentido. No sábado, equipes da SAAD Norte estiveram aqui descaracterizados e fizeram um cadastro socioeconômico e um cadastro e isso gerou uma expectativa positiva para essas famílias, só que no domingo já veio o coronel Avelar falando quer era reintegração de posse. Nunca fomos chamados para uma negociação”, falou.

    O delegado da Polícia Federal, Leonardo Portela, informou que 10 policiais federais estão envolvidos na operação, além de 50 PMs e agentes da Guarda Civil Municipal. Ele enfatizou que a reintegração de posse dos imóveis faz parte de um cumprimento da Justiça Federal.

    “Estamos aqui para dar cumprimento a essa reintegração de posse, sendo que o papel da Polícia Federal é mais de acompanhamento dos oficiais de justiça. Ainda está tendo negociação, mas espero que seja dado cumprimento da forma mais pacífica possível. Se não se chegar a um acordo, a Polícia Militar tem a função de executar a desocupação e pode ser que utilize de força moderada”, explica.

    Da Redação
    Foto: Rede social

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular