Conecte-se conosco

Política

Pazuello anuncia compra de 100 milhões de doses de vacina do Butantan

Publicado

em

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou nesta quinta-feira (7) a assinatura de um contrato com o Instituto Butantan para o fornecimento de 100 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 — 46 milhões até abril e outras 54 milhões de doses até o fim do ano.

Segundo o ministro, toda a produção do Butantan será incorporada ao Plano Nacional de Imunização, para distribuição em todo o país. De acordo com Pazuello, o valor da dose é de pouco mais de US$ 10.

Pazuello deu a declaração durante entrevista coletiva convocada pelo governo para explicar a medida provisória anunciada na véspera pelo próprio ministro que prevê “medidas excepcionais” para compra de vacinas, insumos, bens e serviços de logística para a vacinação.

Em nota, o Instituto Butantan informou que recebeu a minuta de contrato com o ministério e enviou para análise do departamento jurídico do órgão “visando à sua rápida formalização”.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, disse que o contrato fechado entre a pasta e o Butantan foi para a compra de 46 milhões de doses da vacina e a opção de compra de outras 54 milhões de doses. De acordo com Franco, a compra do total das 100 milhões de doses ainda não será oficializada porque o Ministério da Saúde não tem orçamento suficiente para a aquisição neste momento.

Mais cedo, nesta quinta, o governo de São Paulo informou que a vacina CoronaVac, desenvolvida pelo Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, registrou 78% de eficácia nos testes clínicos feitos no Brasil.

O governador de São Paulo, João Dória (PSDB), afirmou que o Butantan enviará nesta sexta-feira (8) à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o pedido de uso emergencial da CoronaVac. Segundo a Anvisa, o prazo para a análise do pedido de uso emergencial é de dez dias. A avaliação do pedido de registro definitivo é feita em até 60 dias.

Em outubro, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo federal não iria comprar a CoronaVac e que tinha mandado cancelar um protocolo de intenções firmado entre o ministério e o Butantan. “O presidente sou eu, não abro mão da minha autoridade. Até porque estaria comprando uma vacina que ninguém está interessado por ela, a não ser nós”, declarou na ocasião.

Um dia depois, Bolsonaro visitou Pazuello, e o ministro afirmou durante transmissão ao vivo em uma rede social do presidente: “Senhores, é simples assim: um manda e o outro obedece. Mas a gente tem um carinho, entendeu?”.

Outras vacinas
Pazuello também disse que o ministério negocia a aquisição de vacinas com laboratórios internacionais.

Segundo ele, a negociação com a Jansen preve o fornecimento de 3 milhões de doses no segundo trimestre. “Infelizmente”, disse, “só nos são oferecidas 3 milhões de doses”.

“O que nos atende é o que é fabricado no Brasil. Se não for fabricado no Brasil, as quantidades sempre serão ínfimas se comparadas com a necessidade do Brasil”, declarou.

O ministro disse que a Pfizer ofereceu 500 mil doses em janeiro, 500 em fevereiro e 2 milhões em março, abril, maio e junho. No caso da vacina da fabricante Moderna, Pazuello afirmou que a previsão de entrega de 30 milhões de doses — a US$ 37 a dose — a partir de outubro.

“Pensem se isso resolve o problema do Brasil. Toda vacina oferecida pela Pfizer no primeiro semestre vacina a metade da população da Grande Rio de Janeiro. Oito milhões de doses, quatro milhões de pessoas vacinadas”, afirmou.

Pazuello também falou em negociações com a empresa União Química para a fabricação no Brasil da vacina Sputinik, do laboratório russo Gamaleya.

354 milhões de doses em 2021
No total, Pazuello afirmou que o Brasil tem asseguradas 354 milhões de doses de vacinas para 2021, distribuídas da seguinte forma:

2 milhões de doses de vacinas da AstraZeneca importadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz);
100,4 milhões de doses da Fiocruz/AstraZeneca até julho (produção nacional com ingrediente farmacêutivo ativo (IFA) importado;
110 milhões da Fiocruz/AstraZeneca (produção integral nacional) de agosto a dezembro;
42,5 milhões (provavelmente da AstraZeneca) a serem adquiridas por meio do mecanismo internacional Covax/Facility;
100 milhões de doses do Instituto Butantan.
Início da vacinação
Pazuello disse que a vacinação contra a Covid-19 começará entre 20 de janeiro e começo de março. Segundo ele, isso dependerá dos registros e da produção das vacinas.

“Eu vou dar aos senhores três períodos. Primeiro período, até o dia 20 de janeiro, na melhor hipótese. Contamos aí com as vacinas do Butantan — caso a Anvisa nos dê a autorização de uso —, contamos com as vacinas importadas da AstraZeneca — caso tudo isso aconteça da maneira correta e a Anvisa nos dê a capacidade de uso”, declarou.

“Na hipótese média, estaríamos do dia 20 de janeiro ao dia 10 de fevereiro. Contamos aí com as vacinas produzidas no Brasil, tanto no Butantan quanto na Fiocruz. E na hipótese mais alongada, a partir do dia 10 de fevereiro até o começo de março, que seria caso os registros e produção tenham quaisquer percalços”, disse Pazuello.

Fonte: g1.com
Foto: Agência Brasil

Política

Governador se reúne com ministro Pazuello e representantes da Fiocruz

Publicado

em

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, participa de reunião, nesta segunda-feira (8), com representantes da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e com o ministro da Saúde, Eduardo Pazzuello, no Rio de Janeiro. Na ocasião, Wellington representará também o Fórum dos Governadores do Brasil e cobrará uma posição da instituição sobre o atraso no cronograma de entrega de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca.

A Fiocruz iria entregar no mês de março 16,9 milhões de doses da vacina, mas apresentou ao Ministério da Saúde, no sábado (6), um novo cronograma reduzindo para 3,8 milhões de doses.

“Na agenda com o ministro Pazuello, com o Fórum dos Governadores do Brasil, no último dia 17 de fevereiro, recebemos um cronograma e, por esse, a Fiocruz estaria entregando para o Ministério da Saúde 16,9 milhões de vacinas: 4 milhões da Serum e 12,9 da Fiocruz. Tivemos alterações, 2 milhões a menos da Serum e agora 3,8 milhões da Fiocruz. Também estamos em um compasso no que é possível de entrega de 2,9 milhões da AstraZeneca, por parte do consórcio da OMS”, relatou Wellington.

Com a redução da entrega de doses, o cronograma de vacinação do grupo de risco irá atrasar. Nesse sentido, o governador do Piauí irá buscar uma solução para evitar a pressão nos hospitais e o número de óbitos desse grupo. “Essa agenda com a Fiocruz e com o ministro Pazuello nesta segunda-feira é muito importante, porque precisamos vacinar todo esse grupo de maior risco para tirar toda essa pressão por vaga em hospitais e de forma a reduzir também os óbitos no Brasil. É uma meta importante e queremos atingi-la”, afirmou o presidente do Consórcio Nordeste.

Com informações da CCom

Continue lendo

Política

Governo lança linha de crédito para mulheres nesta segunda

Publicado

em

A Piauí Fomento, agência financeira do Estado, lança, nesta segunda-feira (8), um programa de microcrédito especial para atender empreendedoras, em parceria com a Coordenadoria de Estado de Políticas para as Mulheres (CEPM).

O lançamento do Fomento Mulher será realizado de modo híbrido, parte online e parte remota, com a participação do governador Wellington Dias, da vice-governadora Regina Sousa e demais autoridades e convidados, que podem acompanhar virtualmente. A parte presencial do evento será na sede da Piauí Fomento, no Centro de Teresina, cumprindo todas as medidas sanitárias de combate à Covid-19.

O programa Fomento Mulher vai apoiar os pequenos negócios, liderados por elas, para estimular o empreendedorismo feminino e gerar emprego e renda no estado. Essa é uma das ações, dentre outras, que serão executadas pelo Governo do Piauí para marcar o Dia Internacional das Mulheres, comemorado nesta segunda.

Podem ser beneficiadas com a linha Fomento Mulher, as microempreendedoras individuais (MEI), empresária individual (EI) ou Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli). A ação contempla também empreendedoras informais.

Com informações da CCom

Continue lendo

Política

Governador anuncia doação à instituição de caridade no dia de seu aniversário

Publicado

em

O governador Wellington Dias (PT) agradeceu as felicitações recebidas pelo seu aniversário nas redes sociais. Como faz todos os anos, o governador anunciou ajuda a uma instituição de caridade.

“Muito grato por todas as mensagens lindas que recebi hoje. Foi um aniversário diferente, mas procurei manter uma tradição de mais de 15 anos: a de ajudar uma instituição de caridade. A escolhida foi o Centro de Valorização da Vida, onde voluntários dedicam seu tempo para ajudar, aconselhar e ser um ombro amigo para aqueles que estão em depressão”, explica.

“Obrigado a todos que doaram! Finalizo o dia com um encontro virtual com amigos, colegas de trabalho, familiares e com as bênçãos de Deus, a partir de um ato ecumênico. Tudo pela tela do computador, mas com muito amor. Um grande abraço, mesmo que virtual”, destaca.

Da Redação

Continue lendo

Popular