Conecte-se conosco

Artigos

O primeiro e o segundo Livro de Reis

Publicado

em

Ascensão guarde bem este nome. Está alguém ascendendo ao governo estadual? As articulações já começaram e passam por Brasília. O próximo passo é “intervir” nos meios de comunicação a nível local? O que significa o primeiro e o segundo livro de Reis? Estes livros são a continuação de um e dois Samuel e começa traçando a ascensão de Salomão ao trono após a morte de Davi. A história começa com um reino unido, mas termina em uma nação dividida em dois reinos conhecidos como Judá e Israel. 1 e 2 Reis são combinados em um único livro na Bíblia hebraica. O que mais os meios de comunicação locais gostam?

Os livros de um e dois de Reis na sagrada escritura demonstram claramente a importância de está ao lado do Deus único e poderoso. O Deus de Abraão, Isaac e Jacó é um Deus que protege quem os segue fielmente. Falar no nome de Cristo Jesus não significa necessariamente segui-lo. Quem proclama muito o nome de Deus em vão? Certo mesmo são as articulações e Elas realmente começaram cedo; muito cedo mesmo. Este é o momento ideal. Alguém se sente tão isolado nacional e localmente que não tem mais outro mantra pra difundir a não ser o fique em casa e a “disseminação artificial de uma pandemia”. Já dizem os Jesuítas: quando alguém “bate demasiadamente” em uma “tecla” existe algo de fato errado e por detrás disso uma “grande mentira”. E o povão já percebeu!

Quem é o autor do Livro de Reis? O um e dois de Reis não cita especificamente o nome do seu autor. A tradição é que ele foi escrito pelo profeta Jeremias. Quando este livro foi escrito? Segundo informações públicas, o Livro de um e dois Reis foram provavelmente escritos entre 560 e 540 AC. Os livros de I e II Reis cobrem mais de 400 anos da história dos israelitas, começando pela morte do rei Davi (aproximadamente 1015 a.C.) e concluindo com a morte do rei Joaquim (em algum momento após aproximadamente 561 a.C.). Esses livros são ricos em história e doutrina e fornecem os fundamentos históricos e o contexto de uma parte significativa do Velho Testamento. Por exemplo: no livro de I Reis, lemos sobre a ascensão do rei Salomão, que construiu e dedicou um templo ao Senhor. O livro de I Reis também explica que Salomão se “casou com mulheres” fora do “convênio”. Muitas dessas mulheres afastaram o coração de Salomão do Senhor, levando-o a adorar deuses falsos (ver I Reis 11:4-8). A decisão de Salomão de afastar-se do Senhor acabou resultando na “disseminação da idolatria” em Israel e na divisão do reino.

Quem se afastou de Cristo Jesus? O que tem a Sagrada Escritura com os momentos políticos, econômicos e sociais do Brasil atualmente? Tudo; pois o coração do Rei se pauta pela sagrada escritura e não pretende abandoná-lo. E localmente o que está acontecendo? O pragmatismo substituiu Cristo Jesus? Faz tempo. O coração anda longe da verbalização cotidiana? O ter, o poder e prazeres desvirtuaram “corações”? Afastaram-se dos caminhos do Senhor? Quem somos nós terrenos pra julgar? Certo mesmo é que o cerco se fecha?
Antigos líderes se unem. Estarão cada vez mais do lado correto. E o abandono total ocorrerá? Com esta ida a Brasília; os meios de “comunicação social” terão outras “fontes de renda”? A estratégia é correta. A estratégia não é insana. A estratégia é a melhor. O mal menor vencerá o “demônio”. Quem é o diabo? O anjo decaído. Homens de bens unam-se!

Josenildo Melo foi estudante de Direito. Concludente de Filosofia. Bacharel em Serviço Social e Jornalista

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda