Março Lilás conscientiza mulheres para prevenção do câncer de colo de útero

Março é o mês da mulher e com a celebração do gênero feminino, a saúde também entra como um ponto de alerta. A campanha Março Lilás tem como objetivo conscientizar a população sobre a prevenção e combate ao câncer de colo uterino, que é o terceiro tumor maligno mais recorrente na população feminina e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) informa que para o ano de 2023 são estimados 17.010 novos casos, o que representa um risco considerado de 13,25 casos a cada 100 mil mulheres. Esses dados revelam a importância de estar atento aos sinais que podem indicar um diagnóstico precoce. Por isso, a Rede Feminina de Combate ao Câncer do Piauí (RFCC-PI) reforça a necessidade da prevenção e tratamento da doença de maneira eficiente e durante o mês de março divulga informações para contribuir nessa luta.

Esse tipo de câncer é causado pela infecção persistente por alguns tipos de Papilomavírus Humano (HPV), que em muitos casos ocorrem alterações celulares que podem evoluir para câncer. Existem fatores que aumentam o risco de desenvolvimento da doença, alguns deles são: o início precoce da atividade sexual e múltiplos parceiros; tabagismo e uso prolongado de pílulas anticoncepcionais.

A presidente da RFCC-PI, Carmen Campelo, ressalta que a Instituição conduz ações de orientação para que as pessoas possam se informar e obter um tratamento. Ela dá destaque ao principal exame que identifica a doença. “Se a mulher tem entre 25 e 64 anos é necessária a realização do exame preventivo com periodicidade. Esse é o principal ponto para prevenir e tratar esse tipo de câncer”, orienta.

Além disso, outra medida de prevenção está na administração da vacina HPV. Distribuída gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ela protege contra quatro tipos de HPV (6, 11, 16 e 18), que abrange os dois principais tipos responsáveis pelas verrugas genitais. São necessárias duas doses para proteção completa, para meninas e meninos entre 9 e 14 anos.

Fonte: Ascom
Foto: Divulgação

relacionadas

talvez você goste