Conecte-se conosco

Política

Governo confirma vacinação de 25% da população até abril

Publicado

em

O governador Wellington Dias, coordenador do tema vacina do Fórum Nacional de Governadores, obteve, nesta quarta-feira (17), a garantia do Ministério da Saúde para distribuição de doses, em todo o Brasil, de vacina suficientes para imunizar contra a Covid-19 todos os idosos e pessoas com comorbidade até o final de abril. Segundo Wellington, serão disponibilizadas no período 104 milhões de doses de vacinas, suficiente para proteger 25% da população brasileira.

Com o alcance desse contingente, que faz parte do grupo de risco, espera-se um controle a curto prazo da Covid-19. “Esse segmento da população que será imunizado é responsável por 70% das internações e óbitos pelo novo coronavírus”, afirmou o governador do Piauí, que conduziu a reunião virtual com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. O encontro teve a presença de vários governadores do país, além de representantes do Instituto Butantan e da Fiocruz.

No encontro, o ministério assegurou que, até julho, o país já terá adquirido, produzido e distribuído 230 milhões de doses. “Ainda nesta quarta-feira, o Ministério da Saúde irá divulgar o cronograma de entrega de vacinação para cada estado das doses nos meses de fevereiro e março. E até a próxima segunda-feira, dia 22, o ministério comunicará o cronograma de abril a julho, explicando a quantidade de dose para cada Unidade da Federação”, explicou Wellington Dias.

No evento, representantes do Butatan e Fiocruz informaram que já regularizaram o recebimento de Ingredientes Farmacêuticos Ativos (IFAs) para a produção das vacinas. O Butantan já tem 17,3 milhões de IFAs que serão usados para as mesmas doses de vacinas que ficarão prontas em março. “O Butantan já tem a garantia dos IFAs de março para produzir as de abril, e assim por diante”, repassou o governador do Piauí.

A Fiocruz, segundo Wellington, tem entregas confirmadas de IFAs nos dias 22 e 29 de fevereiro para a produção de doses no mês de março, e nova remessa em março para produção de abril. “Essa regularidade é fundamental para que haja um planejamento e com isso vamos evitar a paralisação de vacinação”, ressaltou Dias. Nesta semana, Rio de Janeiro, Salvador e Cuiabá avisaram que suspenderão a campanha por falta de doses.

Outro pleito dos governadores atendido pelo Ministério da Saúde foi o compromisso do órgão em pagar os custos gerados pelos leitos credenciados pelo SUS de pacientes com Covid e outras doenças, nos meses de janeiro e fevereiro. “Há R$ 5,2 bilhões assegurados do ministério para esse setor e R$ 2,8 bilhões já serão liberados para pagamento ainda esta semana”, disse Wellington.

O Fórum Nacional de Governadores conseguiu do Ministério da Saúde a garantia de que, nos hospitais onde houver aumento de internação, o órgão vai credenciar novos leitos para repassar os recursos aos estados. “Isso dá uma tranquilidade para que a gente tenha a certeza de que a aquilo que é prestado de serviço contaremos com apoio do SUS”, concluiu o governador do Piauí.

A reunião teve a participação dos governadores Renato Casagrande, do Espirito Santo, Camilo Santana (Ceará), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), Flávio Dino (Maranhão), Hélder Barbalho (Pará), Ratinho Júnior (Paraná) e Ibaneis Rocha (Distrito Federal).

Fonte: CCOM

Política

Decreto com novas restrições passa a valer nesta sexta; confira o que funciona

Publicado

em

O governador Wellington Dias assinou o decreto Nº 19.494 na última quarta-feira (3) para conter o avanço do coronavírus no estado. A principal alteração é o horário de circulação de pessoas em espaços e vias públicos, com algumas exceções, das 22h às 5h. As medidas entram em vigor a partir das 24h do dia 5 de maio e vão até as 5h da manhã do dia 15 de março.

As ações restritivas levam em conta a avaliação epidemiológica e as recomendações do comitê científico apresentadas na reunião do Centro de Operações Emergenciais em Saúde Pública do Estado do Piauí.

Pelo novo decreto, estão suspensas as atividades que envolvem aglomeração, eventos culturais, atividades esportivas e sociais e estão proibidas também o funcionamento de boates, casas de shows e quaisquer tipos de estabelecimentos que promovam atividades festivas em espetáculo público ou privado, em ambiente fechado ou aberto, com ou sem a venda de ingressos.

Confira as principais restrições:

– Fica vedada, no horário compreendido entre as 22h e as 5h, a circulação de pessoas em espaços e vias públicos, ou em espaços e vias privados equiparados a vias públicas, ressalvados os deslocamentos de extrema necessidade expressos no decreto;

– Suspensão de atividades em bares, restaurantes, trailers, lanchonetes, barracas de praia e estabelecimentos similares bem como lojas de conveniência e depósitos de bebidas, só poderão funcionar até as 21h;

– É vedada a promoção ou realização de festas, eventos, confraternizações, dança ou qualquer atividade que gere aglomeração, seja no estabelecimento, seja no seu entorno;

– O comércio em geral poderá funcionar somente até as 17h e os shopping centers somente das 12h às 21h;

– A permanência de pessoas em espaços públicos abertos de uso coletivo, como parques, praças, praias e outros, somente com obediência aos protocolos de medidas higienicossanitárias das Vigilâncias Sanitárias Estadual e Municipais;

– Órgãos da Administração Pública funcionarão na modalidade de teletrabalho, com contingente de 30% de servidores em atividade presencial, com exceção dos serviços de saúde, de segurança pública e demais serviços considerados essenciais.

– Em bares e restaurantes poderão funcionar com a utilização de som mecânico, instrumental ou apresentação de músico, desde que não gerem aglomeração.

Suspensões do fim de semana

– Só funcionam serviços considerados essenciais: mercearias, mercadinhos, mercados, supermercados, hipermercados, padarias e produtos alimentícios;

– farmácias, drogarias, produtos sanitários e de limpeza;

– oficinas mecânicas e borracharias;

– lojas de conveniência e de produtos alimentícios, situadas em rodovias e BRs, na zona rural;

– hotéis, com atendimento exclusivo dos hóspedes;

– distribuidoras (exclusivamente para recebimento e armazenamento de cargas) e transportadoras;

– serviços de segurança pública e vigilância;

– serviços de alimentação preparada e bebidas exclusivamente para sistema de delivery ou drive-thru;

– serviços de telecomunicação, processamento de dados, call center e imprensa;

– serviços de urgência e emergência, hospitais, laboratórios, serviços radiodiagnósticos;

– serviços de saneamento básico, transporte de passageiros, energia elétrica e funerários;

– agricultura, pecuária e extrativismo.

– atividades religiosas, com público limitado a 30% (trinta por cento) da capacidade de templos e igrejas.

Fonte: CCOM

Continue lendo

Política

Ciro Nogueira anuncia que Ministério da Saúde autorizou 25 leitos de UTI para o Piauí

Publicado

em

O senador Ciro Nogueira (Progressista) anunciou nesta quinta-feira (4) que o Ministério da Saúde autorizou de 25 novos leitos de UTI para o Piauí. De acordo com o senador, as cidades contempladas foram Picos e Parnaíba.

“Esta semana conseguimos junto ao Ministério da Saúde a autorização de 25 novos leitos de UTI Covid para o nosso estado, na cidade de Picos e Parnaíba. As unidades vão atender pacientes graves de covid-19 e serão fundamentais para salvarmos vidas. Agradeço ao ministro Pazuello que atendeu ao nosso pedido de ajudar o nosso estado nesse momento tão complicado”, declarou.

Confira o vídeo


Da Redação

Continue lendo

Política

Deputado Fábio Abreu defende vacinação prioritária para profissionais da Segurança

Publicado

em

O deputado federal Fábio Abreu (PL), em audiência na Comissão Externa de Enfrentamento à Covid 19, solicitou nesta quarta-feira (3) que os profissionais de segurança sejam incluídos como prioridade na campanha de vacinacção contra a Covid 19.

Veja o vídeo

D

Da Redação

Continue lendo

Popular