Conecte-se conosco

Cidades

Presidente da FMS afirma que 93% dos leitos de UTI Covid estão ocupados em Teresina

Leitos de UTI ocupados em Teresina chega a 93%. Presidente da Fundação Municpal de Saúde – FMS, Gilberto Albuquerque, diz não ser possível abrir novos leitos de UTI.

Publicado

em

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, afirmou nesta segunda-feira (22) que a ocupação de leitos de UTI Covid chegou a 93% em Teresina neste final de semana, dos 113 totais, 105 estavam ocupados. Apenas 44% dos leitos estavam ocupados por teresinenses, e 56% por pacientes oriundos do interior do Estado. Com a situação preocupante, integrantes dos Comitês de Operações Emergenciais (COE) municipal e estadual se reuniram ontem (21) na sede da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

“Houve uma discussão técnica integrada para uniformizarmos as decisões. Definimos que precisam ser tomadas algumas medidas para evitar demanda excessiva para o sistema de saúde. Teresina está com os leitos de UTI ocupados em sua maioria por pacientes do Norte do Estado, uma região que precisa tomar medidas imediatas. Então foram sugeridas algumas medidas, que serão avaliadas pela prefeito Dr. Pessoa e pelo governador Wellington Dias. Eles, juntos, com suas orientações jurídicas e econômicas poderão juntar as informações técnicas das autoridades em saúde e tomar as decisões mais adequadas”,

Gilberto Albuquerque

Ele fala ainda que Teresina já aumentou a quantidade de leitos possíveis. “Nós já abrimos os leitos de UTI que poderíamos. Mesmo que a gente conseguisse abrir mais leitos de UTI, não existem medicamentos no mercado para se comprar. As indústrias não estão produzindo quantidade suficiente. Então, não temos outra alternativa a não ser sugerir algumas medidas que ajudem o sistema de saúde a suportar a demanda”, diz Albuquerque.

Leitos de UTI ocupados em Teresina

Resumo dessa matéria:

  • 93% dos leitos de UTI Covid estão ocupados em Teresina
  • Novos eleitos de UTI não podem ser abertos em Teresina porque não existem medicamentos para comprar no mercado, diz presidente da FMS
  • Novas medidas de restrição devem ser impostas com um novo decreto

Fonte: Ascom/PMT

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *