Conecte-se conosco

Cidades

Artigo – Contentar-se com o que Deus nos dá!

Publicado

em

O contentamento é sinônimo de obediência a Deus. O pobre contente enriquece; o rico descontente empobrece. Qual a etimologia da palavra contentamento? Satisfação; alegria. Uma pessoa ansiosa, na verdade, está dizendo para Deus: “Senhor, eu creio que o Senhor vai me levar para o céu, mas não acredito que o Senhor pode resolver os meus problemas, hoje”. Ansiedade é tirar os olhos de Deus e colocar nas circunstâncias. Uma das principais causas de ansiedade é o dinheiro – muito ou pouco. Você já deve ter percebido que os ricos se preocupam em perdê-lo e os pobres se preocupam em consegui-lo. O dinheiro em si é moralmente neutro; O problema é o amor ao dinheiro que é a raiz de todos os males (1Tm 6.10). Sendo assim, como lidar com as inquietações da vida? Em Filipenses 4.10-13, O apóstolo Paulo nos mostra como lidar com as dificuldades da vida. Ele suportou bons e maus momentos. Ele jantou com dignitários e com prisioneiros. Experimentou abundância e escassez. Mas apesar da montanha-russa de circunstâncias, ele permaneceu firme no Senhor. Qual era o seu segredo? Paulo aprendeu a viver contente em toda e qualquer situação. O mundo atual vive em completo descontentamento. Acredita?

O pensamento mundano é recheado de ansiedades; pois não conseguem confiar verdadeiramente em Cristo Jesus. A ansiedade pelo dinheiro, pelo prazer e pelo poder não deixa tempo pra Deus? Não apenas isso; é mesmo o “homem decaído” em busca de satisfação contínua. Uma pessoa contente confia no Deus soberano “Alegrei-me, sobremaneira, no Senhor porque, agora, uma vez mais, renovastes a meu favor o vosso cuidado; o qual também já tínheis antes, mas vos faltava oportunidade” (Fp 4.10). A Igreja de Filipos havia enviado o jovem Epafrodito como seu mensageiro para entregar a Paulo uma ajuda financeira. O retorno de Epafrodito deu ao apóstolo a oportunidade de agradecer à Igreja por escrito. O coração de Paulo estava extremamente alegre (“Alegrei-me, sobremaneira”) por causa do interesse contínuo dos cristãos de Filipos. Por meio deles, Deus havia suprido suas necessidades. Descartado de seus pertences, em um calabouço, acorrentado a soldados, sem comida ou roupas, Paulo não diz simplesmente: “Eu me alegro”, mas, “eu me alegro, sobremaneira”. Apesar de tal privação extrema, Paulo está expressando sua grande alegria no Senhor. Essa é a chave para o contentamento de Paulo.

Contentar-se com o que Deus nos dar é sinônimo de inteligência e sabedoria e não quer dizer comodismo. Andando alegre no Senhor você colherá “dividendos” mesmo sem o almejar ansiosamente; e será motivo de testemunho dos que crêem realmente em Cristo Jesus! O mundano andar descontente a sociedade até aceita; mas um cristão descontente e ansioso é motivo de preocupação grave à comunidade cristã. Em tudo daí graças a Deus e viverás feliz diz a Sagrada Escritura. Falando nisso; quem anda “alimentando a sua vida”? Já leu a Bíblia hoje? Está em dia com suas leituras diárias? De nada adianta trabalhar dia e noite se Deus não edificar “a sua casa”. Buscai o reino de Deus e a sua justiça e tudo mais vos será acrescentado. Muito obrigado por esta leitura. Compartilhe com seus amigos e amigas. Tenha uma excelente semana e sempre com Cristo Jesus. Deus é nossa ALEGRIA!

Provérbio Bíblico: “Melhor é o pouco com justiça do que a abundância de colheita com injustiça.

Josenildo Melo foi estudante de Direito e Filosofia. É Bacharel em Serviço Social e Jornalista