Conecte-se conosco

Brasil

Brasileira fica em 2º no Miss Universo 2020; Mexicana é a campeã

Publicado

em

Brasileira fica em 2º no Miss Universo 2020; Mexicana é a campeã

Andrea Meza, miss México, é a vencedora do Miss Universo 2020. Ela superou 73 adversárias, inclusive a brasileira Julia Gama na final, e recebeu a coroa no Seminole Hard Rock Hotel & Casino, em Hollywood, na Flórida (EUA) na noite de domingo (16). Com o resultado, Julia repete o feito da modelo mineira Natália Guimarães, que ficou com a segunda colocação na edição de 2007.

O top 5 de finalistas da 69ª edição da competição internacional de beleza ficou definido com Andrea Meza (México), Julia Gama (Brasil), Janick Maceta (Peru), Kimberly Jiménez (República Dominicana) e Adline Quadros Castelino (Índia).

Na entrevista com a jurada Brook Lee, vencedora do Miss Universo 1997, a miss México foi questionada sobre o que teria feito para lidar com a pandemia do coronavírus se estivesse no comando do governo de seu país e explicou que teria decretado lockdown antes mesmo de a doença se espalhar pelo mundo.

Eu acredito que não existe uma forma perfeita de lidar com uma situação tão difícil quanto a covid-19, mas eu acredito que eu teria iniciado o lockdown antes mesmo de a situação se espalhar tanto. Nós perdemos tantas vidas e devemos cuidar das pessoas. Eu teria cuidado delas desde o início”.

Andrea Meza, de 26 anos, é a terceira mexicana a levar o título, após as vitórias de Lupita Jones (1991) e Jimena Navarrete (2010). Em sua apresentação no Miss Universo, ela revelou ser engenheira de software e embaixadora do turismo na cidade de Chihuahua, no México, além de atuar como ativista pelos direitos da mulher.

A brasileira
A modelo gaúcha Julia Gama acabou ficando com o segundo lugar na disputa do posto de Miss Universo.

Na conversa com a jurada, Julia foi questionada sobre como convencer o mundo de que as mulheres são capazes de serem grandes líderes. Em sua resposta, ela convidou as mulheres a se reerguerem mesmo diante das desigualdades de oportunidades.

“As mulheres são uma parte muito importante da sociedade e só porque não somos incentivadas da mesma forma que os homens, não significa que não temos o nosso potencial. O mundo precisa da contribuição das mulheres. Nós estamos aqui por um motivo e convido as mulheres a entenderem que somos as líderes das nossas vidas e fazer muito pela nossa comunidade. Então, vamos erguer nossas mãos”, argumentou Julia.

O Brasil só venceu o concurso de Miss Universo em 1963, com Iêda Maria Vargas, e em 1968, com Martha Vasconcellos. Ou seja, o país já amarga 53 anos sem o prêmio.

Fonte: Folhapress

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda