Conecte-se conosco

Esporte

Bottas larga na frente no GP do Brasil

Publicado

em

Bottas larga na frente no GP do Brasil

Valtteri Bottas, da Mercedes, venceu a corrida sprint deste sábado (13). Ao dificultar um monte a vida de Max Verstappen, o piloto entrou na partida com tudo —chegou com pneus macios e galgou a primeira posição já na largada.

Lewis Hamilton foi desclassificado por irregularidade na asa móvel e começou o sprint na 20ª posição. O piloto, entretanto, fez ultrapassagens impressionantes e, em 24 voltas, ganhou 15 posições. Hamilton terminou a corrida em quinto.

Com a desclassificação de Hamilton, Valtteri Bottas se tornou a esperança da Mercedes para o sprint. Apesar de ter se apresentado pouco combativo nas últimas corridas, não dificultando para Verstappen quando necessário, Bottas começou o sprint com pneus macios —mais rápidos, que se desgastam com mais facilidade, mas utilizados para estratégias de ultrapassagem. Deu certo. Ele ultrapassou Verstappen, que começou com pneu médio, logo na largada e ocupou a primeira posição.

Logo nas primeiras voltas, Verstappen acionou a equipe e avisou que sentiu um problema na sincronia das marchas. A equipe o tranquilizou ao dizer que a questão se resolveria sozinha.

Na corrida sprint, que define a largada da corrida de domingo (14), somente os três primeiros colocados recebem pontos: o primeiro ganha três pontos, o segundo ganha dois e o terceiro, um ponto. Com o resultado de hoje, Max Verstappen abre 21 pontos à frente de Lewis Hamilton.

Antes da metade da prova, o aniversariante Lando Norris (Landinho, como é carinhosamente chamado pelos fãs no Brasil), da McLaren, ultrapassou lindamente Charles Leclerc, da Ferrari, e galgou a quinta posição.

Hamilton duplamente penalizado
Lewis Hamilton foi punido pela FIA com a eliminação da sessão classificatória. A decisão foi divulgada nesta tarde, depois do segundo treino livre, e foi resultado de uma investigação da federação na asa móvel do carro do britânico. A possibilidade de infração foi apontada na noite de sexta-feira (13).

Essa não é a única penalização sofrida por Lewis Hamilton. Na corrida de domingo (14), ainda, o piloto perderá cinco posições no grid de largada do GP de São Paulo. Como chegou em quinto no sprint deste sábado, o piloto inglês largará na décima posição.

A penalização aconteceu porque Hamilton precisou trocar o motor de combustão de sua Mercedes. De acordo com a coluna Pole Position, do UOL, a equipe acreditava que já tinha resolvido o problema no motor, mas viu uma queda na pressão da água durante o GP do México —onde Hamilton terminou na 2ª posição— e que não tinha resolvido o problema.

No final de outubro, o chefe da equipe alemã, Toto Wolff, avaliou uma possível troca de motor como um risco calculado. “É uma decisão que não tomamos ainda, mas temos de avaliar o risco. Ir para o sexto motor no caso de Valtteri não é algo que fizemos por escolha”, disse.

Angústia na Mercedes
Na noite de sexta-feira (12), a FIA divulgou um comunicado técnico informando uma suspeita de infração na asa móvel do carro #44.

“Foram checadas as posições dos elementos ajustáveis no carro 44, em observância ao artigo 3.6.3 do Regulamento Técnico da F-1. A exigência de distância mínima foi cumprida. No entanto, a exigência de distância máxima, quando o DRS é acionado e testado, não foi verificada”, informou a nota assinada por Jo Bauer, delegado técnico da F-1.

Até o fim do treino livre deste sábado, não havia decisão a respeito da investigação, que terminou com a penalização de Hamilton. Devido a um vídeo em que Verstappen aparece tocando o carro da Mercedes, o piloto da Red Bull foi multado em R$ 310 mil (50 mil euros). Verstappen, entretanto, não teve punição esportiva, e largou em primeiro no sprint.

O artigo 2.5.1 do Código Esportivo Internacional do automobilismo estipula que: “Em regime de parque fechado, nenhuma operação, checagem, ajuste ou reparo é autorizado sem autorização expressa dos comissários”. Em suma, carros que estão em parque fechado não podem ser tocados por ninguém sem o aval da FIA.

Red Bull x Mercedes
É fundamental para Hamilton ter um bom desempenho em Interlagos, o que ficou ainda mais difícil com toda a tensão do começo do fim de semana. O britânico está 19 pontos atrás do líder do campeonato, Verstappen.

Nas últimas quatro etapas, a Mercedes venceu os GPs da Rússia e da Turquia, e a RBR levou Estados Unidos e México. Faltam apenas quatro etapas para o final do campeonato, e a diferença entre as duas equipes é de apenas um ponto.

Verstappen tem nove vitórias contra cinco de Hamilton este ano.

A rivalidade, entretanto, não parece preocupar o piloto da RBR. Em coletiva de imprensa realizada na última quinta-feira (11), Verstappen afirmou que não pensa muito no rival Lewis Hamilton e que só foca no que ele faz a cada dia.

“Eu vou vivendo corrida por corrida e muitas coisas podem acontecer. Sim, eu sei que nós estamos em uma boa posição, mas temos que manter a forma até o final”, afirmou.

Veja a classificação da corrida sprint
1º Valtteri Bottas (Mercedes)
2º Max Verstappen (Red Bull Racing)
3º Carlos Sainz (Ferrari)
4º Sergio Perez (Red Bull Racing)
5º Lewis Hamilton (Mercedes)
6º Lando Norris (McLaren)
7º Charles Leclerc (Ferrari)
8º Pierre Gasly (AlphaTauri)
9º Esteban Ocon (Alpine)
10º Sebastian Vettel (Aston Martin)
11º Daniel Ricciardo (McLaren )
12º Fernando Alonso (Alpine)
13º Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo Racing)
14º Lance Stroll (Aston Martin)
15º Yuki Tsunoda (AlphaTauri)
16º Nicholas Latifi (Williams)
17º George Russell (Williams)
18º Kimi Räikkönen (Alfa Romeo Racing)
19º Mick Schumacher (Haas)
20º Nikita Mazepin (Haas)

Fonte: Folhapress

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Banca de Jornal

Propaganda