Conecte-se conosco

    Esporte

    Auxílio Esporte Escolar contempla 41 atletas no Piauí

    Publicado

    em

    Auxílio Esporte Escolar contempla 41 atletas no Piauí

    No Piauí, 41 estudantes ganharam o benefício complemetar do Auxílo Brasil, o Auxílio Esporte Escolar, destinado a alunos que se destacaram em competições oficiais do Sistema dos Jogos Escolares Brasileiros. O auxílio prevê 12 parcelas de R$ 100 para incentivar a criança a seguir praticando a atividade esportiva, além de uma parcela anual de R$ 1.000. Isso, além do valor mínimo de R$ 600 a que cada família do programa tem direito mensalmente.

    Programas como esse promovem um grande incentivo ao esporte, que além de qualidade de vida e saúde, é uma forte ferramenta de inclusão social e no enfretamento de diversos problemas, como as drogas e a entrada de jovens na criminalidade. A Secretaria de Estado dos Esportes trabalha também em programas parecidos, como o Bolsa Atleta.

    O Auxílio Esporte Escolar irá beneficiar 2.484 estudantes no país inteiro. No recorte regional, o Nordeste terá o maior número de beneficiados com o auxílio neste ano, com 929 estudantes. Em seguida, o Norte terá 780 contemplados, o Sudeste 405, o Centro-Oeste 278 e o Sul 92 alunos atletas.

    A secretária de Estado dos Esportes, Josiene Campelo, falou da importância desses programas para o esporte e afirma que o incentivo a novos atletas e ao esporte de base é prioridade na gestão da secretaria.

    “Programas como o Auxilio Esporte Escolar e o Bolsa Atleta são fundamentais para auxiliar nas políticas públicas nas áreas de educação, saúde, segurança e social. No plano de governo do governador Rafael Fonteles, já existe a proposta da implantação do Sistema Estadual de Incentivo ao Esporte, semelhante ao Sistema de Incentivo Estadual à Cultura (Siec)”, comentou a gestora.

    O benefício
    O Auxílio Esporte Escolar pode ser concedido a estudantes de 12 a 17 anos que, no ano letivo corrente, estiverem presentes em competições nacionais realizadas pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) e pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). Também são elegíveis os que se destacarem em primeiro, segundo ou terceiro lugares em competições regionais, estaduais, distritais realizadas pelas entidades esportivas ou governos locais e estaduais.

    Entre as competições elegíveis, estão os Jogos Escolares Brasileiros (JEBs), realizados no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro, e as Paralimpíadas Escolares, promovidas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro em São Paulo.

    A prioridade orçamentária é para os atletas que conquistarem o direito de disputar as competições nacionais e, na sequência, para aqueles que forem primeiros colocados em fases regionais, estaduais e distritais, e depois os segundos e terceiros. Para garantir em 2023, os estudantes contemplados conquistaram até a terceira colocação em modalidades individuais ou coletivas, em competições estaduais, distritais e nacionais realizadas ao longo de 2022.

    Fonte: CCom
    Foto: Divulgação

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular