Conecte-se conosco

Cidades

Artigo – No mundo jaz o maligno?

Publicado

em

De acordo com Yual Noah Harari, costuma-se descrever a história da era moderna como uma luta entre ciência e religião. Na teoria, tanto a ciência como a religião estão interessadas acima de tudo na verdade, porém, como cada uma sustenta uma verdade diferente, estariam fadadas a se chocar. Na verdade, nem a ciência nem a religião se importam muito com a verdade, daí a facilidade com que podem entrar em acordo, coexistir e até mesmo cooperar.

Segundo Yuan Noah Harari (PhD em História pela Universidade de Oxford), a religião está interessada acima de tudo em ordem. Tem como objetivo criar e manter uma estrutura social. A ciência está interessada acima de tudo no poder. Por meio da pesquisa, tem como objetivo adquirir o poder de curar doenças, fazer guerras e produzir alimento. Como indivíduos, cientistas e sacerdotes podem atribuir imensa importância à verdade, mas, como instituições coletivas, a ciência e a religião preferem respectivamente Ordem e Poder acima da verdade. Por isso eles são bons companheiros. A busca inabalável da verdade é uma jornada espiritual, que raramente pode ficar confinada aos estamentos religiosos e científicos.

Assustado com estas definições? Você deve levar em conta é a importância da cosmovisão cristã e do testemunho que todo bom cristão deve dar. Veja o exemplo de João Calvino. Charles van Engen no seu livro Povo de Deus, Povo Missionário falando sobre a liderança cristã, afirma que não é uma tarefa simples definir o que seja um bom líder, porém sugere como aceitável a definição de W. Engstron o qual declara: “O líder faz as coisas acontecerem, jamais são marionetes, e agem”. Neste aspecto Calvino se mostrou um líder marcante. A cidade de Genebra chegou a ser conhecida como a cidade de Calvino. Isso começou a acontecer no período intermediário de sua segunda estada em Genebra, época em que os movimentos de oposição à sua liderança praticamente se renderam aos benefícios de sua administração. Segundo Georgia Harkness, o reformador francês, como ele o menciona, tinha em mente remodelar as estruturas globais da cidade tornando-a “Civit Dei – cidade de Deus,”, cidade na qual a Palavra de Deus deveria ser a última autoridade em matéria de moral, bem como de fé”. O desejo de implementar o ideal cristão na vida da cidade produziu mudanças urbanas profundas, não apenas nas estruturas de governo, mas também nos governantes e nos cidadãos. Sem deixar de reconhecer que os impactos resultantes de seu dedicado esforço em Genebra espraiou-se por quase todo ocidente, aqui decidimos focalizar apenas os macro impactos da liderança de Calvino na política, na área econômica e social e na vida religiosa da cidade de Genebra.

E o grande Agostinho de Hipona? Nascido no século IV da era cristã, Agostinho, Bispo de Hipona, (intelectual); foi um dos primeiros filósofos teólogos a sistematizar uma soteriologia monergista, isto é, um sistema teológico da salvação cuja ênfase está na soberania de Deus como a causa eficiente e absoluta da salvação humana. Além disso, ele veio a se tornar um dos principais colaboradores ao pensamento ocidental, tanto no campo da teologia quanto no da filosofia. Muito cuidado; no mundo existencialista jaz o maligno?

Josenildo Melo foi estudante de Direito. Concludente de Filosofia. Bacharel em Serviço Social e Jornalista

Banca de Jornal

Propaganda