Conecte-se conosco

    Artigos

    Artigo – A sucessão e a coligação pluripartidária governista, liderada por Rafael, vencerão

    Publicado

    em

    Com os grandiosos eventos pré-eleitorais de Teresina e Floriano para lançamento das pré-candidaturas de Wellington Dias e Rafael, respectivamente, pré-candidatos a Senador da República e Governador do Estado, ficou bem claro e evidente que a coligação pluripartidária governista, liderada por Rafael, vencerá o pleito eleitoral de outubro vindouro, mas temos que trabalhar mais ainda.

    As multidões de apoiadores presentes aos dois eventos deverão se repetir em todo o Estado e/ou demais regiões porque a sensibilização política e social, para os candidatos governistas, está enorme e os líderes da campanha estão sabendo articular-se à sociedade com as propostas, programas e projetos essenciais à gestão futura, com entendimento popular.

    ​Os grandiosos eventos de Teresina e Floriano demonstram à mão cheia que os pré-candidatos governistas exibem uma manifestação de maior interação, integração e comprometimento sócio eleitoral com a sociedade que os opositores, que falecem diante da quantidade de pessoas que frequentam os eventos do situacionismo.

    ​Até parece que o eleitorado já se decidiu por Wellington e Rafael e pelos demais pré-candidatos situacionistas às eleições de outubro.

    ​Até parece, diria novamente reafirmando, que a sociedade aceitou e/ou acatou, sem delongas dúvidas e discursões, os pré-candidatos Rafael e Wellington Dias, assumindo, irretorquivelmente esses dois pré-candidatos e querem elegê-los.

    ​E quando há a nítida clareza material formal de que a sociedade/eleitorado já assumiu a pré-candidatura, ao governo estadual, de Rafael Fonteles, porquanto absorveu também o líder governista ao Governo do Estado. Justamente porque apresenta proposta de governo exequível o que ajudará na construção da infraestrutura física social do Estado; especialmente em regiões como os Cerrados e Semiáridos com os projetos de grãos e energias alternativas em sol e vento.

    ​A visibilidade e a capilaridade dos pré-candidatos Rafael e Wellington abarcam todo o Piauí; e numa irradiação gigantesca que dificilmente os pré-candidatos oposicionistas conseguirão alcançar porquanto Rafael e Wellington, como que, se “impuseram” à aceitação do eleitorado.

    ​As propostas de programa de Governo de Rafael estão vinculadas e emolduradas às inúmeras obras que destinou recursos, enquanto Secretário da Fazenda, onde se ouve majestosamente aplaudido pelo excelente trabalho realizado.

    ​Entretanto Wellington e Rafael, embora os grandes trabalhos realizados, respectivamente, como Governador e Secretário da Fazenda, não se envaideceram nos cargos; tampouco, pelo fecundo quadro de obras erguidas em todo o território estadual.

    ​Os altos índices de aceitação popular de Wellington e Rafael, demonstrados em recente pesquisa eleitoral feita pela Amostragem, registrada no TRE, robustecem e fortalecem, sem qualquer sombra de dúvida, de que os dois deverão estar aclamados em outubro.

    ​Contudo, ainda que com esta evidência psico-material mostrada pela Amostragem, os líderes da coligação governista pluripartidária reforçam a tese de que o trabalho apenas começou agora e que constante e assiduamente aumentarão o ritmo e o nível de trabalho eleitoral sempre na expectativa de que diuturnamente haverão de ir seguindo nesse diapasão até a undécima hora, com a vitória.

    MAGNO PIRES é Diretor-geral do Instituto de Águas e Esgotos do Piauí – IAE-PI, Ex-Secretário de Administração do Piauí e ex-presidente da Fundação CEPRO, advogado da União (aposentado), professor, jornalista e ex-advogado da Cia. Antáctica Paulista (hoje AMBEV) por 32 anos consecutivos.

    Propaganda
    Clique para comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Propaganda

    Banca de Jornal

    Propaganda

    Popular